Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

Em novo decreto, Dimas impõe limites severos: vendas de bebidas alcoólicas estão proibidas

28 abril 2020 - 18h37Por Redação

Após registrar o maior crescimento de casos confirmados de Coronavírus em apenas uma semana em Araguaína, o prefeito Ronaldo Dimas (Podemos) decidiu voltar atrás e decretar mais uma vez o fechamento do comércio na cidade com regras de isolamento ainda mais rígidas. O novo decreto foi publicado hoje (28), no Diário Oficial do município e vale por tempo indeterminado. 

Lei Seca

Uma das regras mais rígidas a ser decretada pelo município, é a proibição da venda de bebidas alcoólicas. O objetivo é evitar festas e churrascos particulares.

Todos os estabelecimentos varejistas, distribuidores, atacadistas e fabricantes, situados no Município de Araguaína, estão proibidos de comercializar bebidas alcóolicas a pessoas físicas. “Dentro dessa nova realidade, está indo de encontro ao que vem acontecendo, por causa de festas que vêm ocorrendo e não está sendo respeitada a não-aglomeração”, explicou o prefeito. 

O Portal O Norte tem acompanhado inúmeras reclamações de araguainenses através de nossas redes sociais, reclamando de vizinhos que tem organizado festas privadas em meio à pandemia e orientaçães de isolamento social. 

Vale ressaltar, que em seu primeiro decreto que obrigou a quarentena, a venda de bebida alcoólica continuava autorizada e apenas o consumo local foi proibido em bares, restaurantes e conveniências. "Vai ter que retirar das prateleiras", alertou o prefeito.

Limite de Aglomeração

Em locais públicos ou privaods, a prefeitura vai proibir a aglomeração de mais de 8 pessoas, excluindo claro, residentes. O que passar desse número será considerado uma infração. 

O prefeito explica que, cerimônias religiosas também ficarão proibidas novamente e só podem ser realizadas virtualmente. 

Atendimento pessoal

O atendimento presencial continua apenas para os serviços essenciais, como farmácias, lojas de produtos agropecuários, industrias, cartórios, supermercados, entre outros, respeitando as medidas de higienização, orientação e distanciamento.
 
Nas clinicas odontológicas, médicas e laboratórios, a consulta deve ser com hora marcada e com permanência em espera de apenas um cliente. O espaço mínimo entre cadeiras de atendimento deve ser de quatro metros.
 
Na área de saúde animal, clinicas veterinárias devem atender somente urgências e emergência. Já para os bancos será permitido somente atendimento destinado aos programas de alívio das consequências econômicas da pandemia, inclusive o de ajuda do Governo Federal.

Outros 

Com a nova decisão a entrar em vigor, academias, motéis e as feiras livres também estão suspensas em Araguaína. Já hotéis funcionarão parcialmente, com lotação de até 50% da capacidade.  

Sobre as feiras, o município manterá apenas a coberta do Mercado Municipal, sem a presença de feirantes idosos e sem aglomeração de pessoas.

Os comércios de serviços essenciais que permanecerão abertos deverão continuar exigindo o uso de máscaras, sob pena de multa. 

Com essas medidas mais duras, Dimas espera uma estabilização do número de casos confirmados na cidade, que saltou de 6 para 29 entre os dias 21 e 27 de abril.  

O prefeito e a Aciara

Estamos vivendo o que era esperado, era o natural essa transmissão em cidades às margens das rodovias, a gente só espera que o crescimento entre a população seja relativamente estável e não se torne muito grande. Os parâmetros sempre foram a ocupação dos leitos, continuamos com uma folga em relação aos leitos, menos de 30% ocupados, e a maior parte de gente de outras localidades. Se atingir 150 casos serão tomadas novas medidas”, afirmou Dimas.

A presidente da Associação Comercial e Industrial de Araguaína, Hélida da Dantas, destacou o comprometimento do comércio com as medidas. “Só queria que a culpa não fosse atribuída ao comércio. O plano feito até agora foi sabotado pelas viagens das pessoas e pelos caminhoneiros e não por causa do comércio está funcionando. Mas que a gente não esqueça das nossas atividades econômicas”.

Celebrações religiosas

Templos de qualquer religião podem manter suas portas abertas para rezas individuais, mas as celebrações presenciais estão proibidas, sendo permitido o uso do espaço para transmissões de cultos e missas pela internet.
 
Responsabilidade compartilhada

A Prefeitura estabeleceu várias medidas para diminuir o contágio da covid-19, entre elas o uso de máscaras em locais públicos. Uma força-tarefa formada pelos fiscais municipais, policias e bombeiros estão realizado orientações e cobrando o cumprimento das ações.

AO VIVO