Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
NEGÓCIOS

Empresa assina contrato milionário para explorar minério no Tocantins

20 fevereiro 2020 - 10h22

O vice-governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, representando o Governo do Estado, participou, nessa quarta-feira, 19, da assinatura do primeiro contrato de mineração licitado pelo Programa de Parceria de Investimento (PPI). A primeira concessão de exploração mineral por meio do programa teve o contrato assinado no Ministério de Minas e Energia, em Brasília.

A empresa de origem australiana Perth Recursos Minerais explorará o complexo polimetálico de Palmeirópolis, cujos direitos foram cedidos pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) em licitação realizada em outubro de 2019.

O contrato assinado entre o CPRM e a Perth Recursos Minerais gerará investimentos de cerca de R$ 255 milhões, além da expectativa de geração de 2,5 mil empregos no estado do Tocantins. Com 6.050 hectares, o complexo tem seis minerais, que contêm elementos como zinco, cobre, chumbo e ouro. Os relatórios de pesquisa foram aprovados pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

O Vice-governador destacou a alegria e entusiasmo durante o ato de assinatura do contrato com todos os envolvidos. “É um investimento muito grande na área de pesquisa, o primeiro no país na área de mineração que representa um investimento de mais de R$ 250 milhões onde irá gerar milhares de empregos diretos e indiretos e isso vai melhorar a economia não só de Palmeirópolis, mas do Brasil. É com muito entusiasmo que recebemos essa notícia de desenvolvimento econômico para nosso Estado. Tanto eu, quanto o Prefeito de Palmeirópolis, que representa os prefeitos, o deputado federal Carlos Gaguim, vereadores e o governador Mauro Carlesse estamos muito felizes com essa grande conquista e expectativa de emprego e renda para o Tocantins”, reforçou o Vice-governador.

“Nunca foi realizado nos país um leilão de uma área mineral nas condições e qualificações do que foi leiloado”, frisou o diretor presidente do SGB-CPRM, Esteves Pedro Colnago. 

Para vencer a licitação, a Perth Recursos Minerais ofereceu 1,71% em royalties sobre a receita bruta, na fase de produção, além de R$ 15 milhões em bônus a ser pago em três parcelas: R$ 1,5 milhão na assinatura do contrato, R$ 6 milhões durante o período de pesquisa e R$ 7,5 milhões na concessão de lavra.

Contrato para exploração de minério vai gerar investimentos de cerca de R$ 255 milhões, além da expectativa de geração de 2,5 mil empregos - Governo do Tocantins

Atualmente, a CPRM tem cerca de 330 direitos minerários, divididos em 30 blocos, que serão ofertados à iniciativa privada. Além do Complexo de Palmeirópolis, quatro empreendimentos entraram no PPI: Carvão Candiota (RS), Fosfato de Miriri (PE e PB), Cobre de Bom Jardim (GO) e Caulim do Rio Capim (PA).

Participaram da solenidade a secretária adjunta SGM-MME, Lília Mascarenhas, no ato representando o ministro de Minas e Energia, Bento Abuquerque; o diretor presidente do SGB-CPRM, Esteves Pedro Colnago; o prefeito de Palmeirópolis, Fábio Vaz; o deputado estadual Ricardo Ayres, o deputado federal Carlos Gaguim, entre outros.

Agricultura

Ainda em Brasília, o vice-governador Wanderlei Barbosa participou de audiência com a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, acompanhado do secretário da Agricultura do Estado, César Hallum; do deputado estadual Ricardo Ayres e do deputado Federal Carlos Gaguim, sendo apresentado relatório para manutenção de produção de sementes no município de Lagoa da Confusão.

AO VIVO