Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
NA CAPITAL

Empresários fazem carreata para protestar contra o fechamento do comércio

27 março 2020 - 10h50

9 dias depois de entrar em vigor o Decreto baixado pela prefeita Cinthia Ribeiro, que determina o fechamento do comércio na capital, o desespero bate na porta de comerciantes de Palmas e um grupo decidiu sair nesta sexta-feira (27), às ruas em carreata em protesto contra a medida adotada pelo município para conter o avanço do Coronavírus que já tem 8 casos confirmados no Tocantins, sendo todos na Palmas. 

Com apoio de carros de som, em dicurso inflamado os mobilizadores destacam a necessidade de políticas em defesa da classe empresarial. 

Pesquisa CDL

Entre os dias 23 a 25 deste mês, A Câmara de Dirigentes Lojidas (CDL) realizou uma pesquisa com as empresas palmenses, a fim de entender qual o verdadeiro quadro das empresas e quais as consequências que a crise econômica vem trazendo aos empreendimentos da Capital. Um dos principais dados da pesquisa aponta que quase a metade das empresas entrevistadas (56,5%) não tem condições financeiras de realizar o pagamento dos funcionários deste mês, enquanto somente 23,7% afirma que conseguirá arcar com a folha de pagamento dos funcionários e 19,9% ainda não sabe. 

Ainda de acordo com o levantamento, 60,2% das empresas pretende demitir funcionários nos próximos dias, sendo que 18,8% deve demitir até 75% do quadro; 17,1% até 50%; 11,6% até 20%; 8,8% até 30% e outros 3,9% deve demitir até 40% do quadro. Cerca de 39,8% não pretende demitir funcionários nos próximos dias. O comércio de Palmas emprega aproximadamente 80 mil pessoas, essa expectativa de demissão pode deixar cerca de 32 mil pessoas desempregadas na Capital. 

Reunião com Representes

A prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro se reuniu na tarde desta quinta-feira, 26, na sede do AMA, com representantes de diversas instituições empresariais para avaliação das medidas tomadas em relação a contenção do Coronavírus (Covid-19).

A reunião contou com a presença dos membros do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE), que expuseram ao grupo as medidas que vêm sendo tomadas desde o primeiro decreto municipal e as consequências para a população da Capital.

A prefeita explicou que o trabalho da gestão tem sido diário e incansável para garantir a saúde e bem-estar da população. "Ter vocês aqui hoje nesse momento crítico é muito importante para todos nós. Estamos vivendo em um cenário ímpar e que exige de nós sabedoria, equilíbrio e comando”.

A discussão foi em torno da situação atual da cidade, o cenário econômico e a preocupação da real possibilidade da contaminação pelo Coronavírus (Covid-19).

Foi unânime a fala de todos a respeito da assertividade da gestão na construção das medidas austeras e rápidas de isolamento social e prevenção. Porém, há uma preocupação, e também de todos, acerca da economia e o que essas medidas acarretam para todo o Município.

Após ouvir atentamente cada empresário, a prefeita recomendou a construção de um documento com as propostas de um plano de retorno as atividades do comércio em geral, indústrias e todos os segmentos impactados. “A responsabilidade agora não é somente nossa. Acredito no bom senso e critério de cada um deles para que as medidas sejam as melhores possíveis, apesar desse momento tão difícil que estamos vivendo”, comentou Cinthia Ribeiro.

Ficou estabelecido o prazo até essa sexta, 27, para encaminhamento do documento à Prefeitura de Palmas, para que, por meio do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE) e Comitê de Crise sejam elaboradas as próximas medidas/ações referendando uma possível alteração do Decreto Municipal número 1.862, de 22 de março.

Presentes

Estavam na reunião os empresários Fabiano do Vale – Federação das Associações Comerciais do Estado do Tocantins (Faciet); Ana Paula Nogueira – Associação Brasileira de Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Juliano Meurer – Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Tocantins (Acomac-TO);  Bartolomé Garcia – Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Tocantins (Sinduscon/TO); Maria de Fátima de Jesus – ATOS; Silvan Portilho – Câmara de Dirigentes Logistas (CDL – Palmas); Roger Gomes – RGomes Engenharia; Joel Miele – Construtora Miele.

Por parte do Município de Palmas participaram os secretários de Finanças, Rogério Ramos; de Infraestrutura, Antonio Trabulsi; de Planejamento e Desenvolvimento Humano, Thiago Marconi, de Saúde, Daniel Borini, a secretária de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Adriana Almeida, a chefe de gabinete da prefeita, Mila Jaber, e o procurador Geral do Município, Mauro Ribas.

AO VIVO