Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
21ºmin
BIODIESEL

Agricultores familiares investem na cultura da soja para produção do biodiesel

19 março 2011 - 09h20

Tradicionalmente, conhecidos por cultivarem arroz, feijão, mandioca, banana e outros produtos da agricultura de subsistência, os pequenos produtores do projeto de Assentamento Bom Jesus, localizado no município de Santa Rosa do Tocantins, na região sudeste do Estado, agora apostam na soja. Há pouco mais de dois meses, quatro assentados acreditaram no sucesso do grão, e incentivados pela Biotins Energia, indústria de biodiesel, interessada na compra da matéria prima, eles plantaram 55 hectares.

Considerado projeto piloto, na manhã desta sexta-feira, 18, pequenos agricultores, órgãos governamentais, sindicatos ligados à agricultura e a terra, puderam conferir de perto o experimento, durante o 1º Dia de campo da Agricultura Familiar na Cadeia Produtiva do Biodiesel e a Cultura da Soja realizado no assentamento. A intenção é que outros agricultores visualizem a rentabilidade do negócio e possam agregar a soja aos outros produtos isso porque, há um mercado garantido para o produto. “A indústria é obrigada a adquirir 15% da matéria prima da agricultura familiar, pra que possa receber o selo social, exigido na comercialização do combustível à Petrobras”, declarou Willlian Assunção, Supervisor de Fomento Agrícola da Biotins Energia.

Do Governo, os agricultores familiares obtiveram sinal positivo quanto apoio ao cultivo de oleaginosas. Tanto a Secretaria Estadual da Agricultura, como o Ruraltins, órgão responsável pela assistência técnica e extensão rural, garantiram que haverá empenho do poder público no sentido de facilitar a vida do homem no campo. “A missão do Ruraltins é promover e contribuir com o desenvolvimento rural e sustentável do agricultor. Nós estaremos com os nossos técnicos empenhados em atender os anseios dessa camada produtiva”, enfatizou Olímpio Mascarenhas, presidente do Ruraltins durante palestra ministrada no encontro.

A previsão é que o assentamento Bom Jesus, colha 45 sacas por hectare, com uma rentabilidade de 30% sobre o valor do custo da produção e que a área plantada passe de 55 para 300 hectares na região. “Nós tivemos da indústria todo apoio técnico necessário. O que nós queremos agora é dar continuidade ao projeto com apoio do governo do Estado para que outros agricultores como a gente, possam produzir com tranqüilidade”, disse o presidente da Associação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santa Rosa, Antônio Benedito da Silva Filho.

Biotins
Hoje, 80% do bicombustível produzido pela Biotins Energia, com sede em Paraíso, tem como matéria prima a soja, mas a idéia da indústria é incentivar a produção de outras oleaginosas, como por exemplo, a mangaba. A capacidade da indústria é de 25 milhões de litros de bicombustível por ano.

Além de Santa Rosa do Tocantins, a Biotins dá suporte técnico a mais 46 agricultores distribuídos em seis municípios no Estado, com plantio de 3.600 hectares de área. (Da Ascom Ruraltins)

AO VIVO