Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
23ºmin
PRORROGADA

Sesau prorroga campanha de vacinação contra a gripe

14 maio 2011 - 11h03

A Sesau – Secretaria de Estado da Saúde prorrogou a vacinação contra a gripe até o próximo dia 27 de maio. A decisão foi tomada depois do Tocantins não atingir a meta proposta pelo Ministério da Saúde de imunizar 80% da populaçãoalvo contra a Influenza. O Tocantins obteve 62% de cobertura vacinal, o que corresponde a 121 mil pessoas vacinadas. Devem receber a vacina gestantes, crianças de seis meses a menores de dois anos, pessoas com 60 anos ou mais, indígenas e profissionais de saúde.

Nenhum Estado Brasileiro atingiu a meta proposta pelo MS. Santa Catarina foi o Estado com maior cobertura – 73% e o Rio de Janeiro com a menor – 43,72%. A região Sul do País foi a que mais se aproximou da meta, com 64,32% de
cobertura vacinal e a região Norte a que ficou mais distante, com 52,17%. Dos Estados da região Norte, o Tocantins foi o que teve a melhor cobertura – 62%. A pior ficou com o Acre – 47,86%.

É mais uma oportunidade das pessoas estarem se imunizando contra a gripe e evitarem as complicações advindas dela”, disse a coordenadora de Imunização da Sesau, Marlene Alves que também faz uma convocação para idosos, gestantes, profissionais da saúde, indígenas e crianças de seis meses a menores de dois anos que compareçam aos postos de saúde munidos com seu cartão de vacina.

Marlene lembra ainda que a vacina é a principal forma de prevenção, já que as complicações da influenza são mais comuns em idosos, crianças e gestantes. A meta da Sesau é imunizar 80% de uma população alvo de 197 mil pessoas para isso foram distribuídas 213.400 doses da vacina aos 139 municípios.

A vacina deste ano protege contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul, entre eles o da influenza A (H1N1) que no ano passado levou várias pessoas a ter complicações chegando até a morte.

Exceções
Pessoas com alergia à proteína do ovo, não devem tomar a vacina e pessoas com deficiência na produção de anticorpos, seja por problemas genéticos, imunodeficiência ou terapia imunossupressora, devem consultar o médico primeiro. (Da Ascom Sesau)

AO VIVO