Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
21ºmin
PARALISAÇÃO

Em assembleia geral docentes da UFT decidem sobre greve

21 junho 2011 - 16h12

Os professores da Universidade Federal do Tocantins (UFT) estão neste momento reunidos em assembleia geral no auditório do bloco III, campus de Palmas, para decidirem se iniciam greve. Segundo o presidente da Seção Sindical dos Docentes da UFT (SESDUFT) Vinícius Pinheiro Marques a assembleia geral é a expressão máxima da democracia.

A diretoria do sindicato não pode induzir ou afirmar que os docentes irão aderir à greve ou não. Cabe aos professores sindicalizados participarem, opinarem e traçar as metas para que a diretoria cumpra sua função. O intento de entrar em greve está nas mãos dos professores”, acrescenta Marques.

O presidente fala que o principal ponto da assembleia é a decisão de começar greve. “Para que haja a deflagração de greve inicialmente é necessário que a categoria esteja mobilizada e, sobretudo, consciente dos principais pontos de reivindicação que são aumento salarial e reestruturação da carreira docente”, destaca.

Saiba Mais
Em assembleia geral no último dia 13, os professores da Universidade Federal do Tocantins (UFT) votaram por unanimidade o indicativo de greve para hoje, 21 de junho. Os docentes da UFT estão em estado de greve desde o dia 17 de novembro do ano passado, ou seja, a partir dessa data foram estipuladas metas a serem cumpridas e estratégias de ação para conscientização da categoria sobre a importância da luta por um melhor plano de carreira e salário. (Por Shara Rezende/Ascom Sesduft)

AO VIVO