Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
38ºmax
22ºmin
AÇÃO SOLIDÁRIA

Kátia Abreu e Irajá implantam projeto arrojado de geração de renda

07 julho 2011 - 20h26

Pachwork vai atender, neste primeiro momento, 100 mulheres que produzirão colchas que serão comercializadas no Estado e destinadas à exportação, com apoio do Sebrae.

A abertura de uma Pachwork (uma fábrica de colcha de retalhos) é um dos pontos principais do Programa Ação Solidária que a senadora Kátia Abreu e o deputado Irajá Abreu lançam nesta sexta, dia 8, no Jardim Aureny III (Quadra 153, Rua 35, Lote 14), a partir das 19 horas, com as presenças confirmadas do governador Siqueira Campos, prefeito Raul Filho e primeira dama, deputada Solange Duailibe. O projeto terá ainda o programa Voluntários Mãe de Leite (programa de combate à desnutrição infantil que já atendeu 10 mil crianças no Estado) , Sopão Solidário, que serão complementados com aulas de informática, evangelização de crianças e adolescentes e ainda na realização de campanhas de combate ao uso de drogas.

O Pachwork é um programa arrojado que terá um plano de negócios elaborado pelo Sebrae e possibilitará às mulheres selecionadas nesta primeira fase (20) a possibilidade de darem início a uma verdadeira fábrica de colchas e assemelhados para comercialização dentro e fora do Estado. O investimento é do próprio projeto, detalhado por um plano de negócio elaborado pelo Sebrae. Ali no Pachwook as mulheres aprenderão a operar os equipamentos e produzirão suas peças que o próprio projeto cuidará de ajudá-las na sua comercialização.

Nessa primeira fase, as primeiras 20 mulheres darão inicio aos trabalhos. Depois do aprendizado inicial, elas passarão a produzir seus trabalhos ao mesmo tempo em que ensinarão novas interessadas, funcionando como multiplicadoras. O objetivo nesta primeira fase é capacitar 100 mulheres que passarão a ter uma renda mensal com o venda de seus produtos que devem ser destinados ainda à exportação.

Para isto, será implantada uma estrutura de comercialização dos produtos produzidos, objetivando garantir uma renda permanente às mulheres participantes do projeto. A idéia da senadora Kátia Abreu e do deputado Irajá Abreu é, em seguida, implantar o mesmo projeto na região das Arnos, na Capital. (Da Assessoria de Imprensa Irajá Abreu)

AO VIVO