Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
29ºmax
23ºmin
SEGURANÇA PÚBLICA

João Costa, secretário estadual de Segurança Pública se afasta do cargo

20 julho 2011 - 09h55

Deixo o governo, mas não deixo o Tocantins nem os tocantinenses”. Com essas palavras o Secretário João Costa se afastou da Secretaria da Segurança Pública do Estado do Tocantins na noite desta terça-feira, 19. Em silêncio, passou às mãos do Governador Siqueira Campos o seu pedido de exoneração.

Para o Secretário João Costa, ele conseguiu “mostrar que a Polícia precisa deixar de ser uma Polícia de Governo (servil e subserviente), e se transformar em uma Polícia de Estado, em uma Polícia Cidadã, voltada para a proteção das pessoas.”

“Somente com independência funcional, a Polícia vai conseguir cumprir a sua missão constitucional. Ela precisa ser respeitada, mas precisa também respeitar as pessoas. Esse respeito não pode ser um ato de autoridade, mas sim de cidadania e de conquista”, reafirmou o secretário. Durante a sua gestão, o Secretário sempre exaltou o trabalho competente dos policiais civis do Estado do Tocantins.

Sempre que pôde, o Secretário reafirmou a sua convicção de que “O Tocantins só voltará a crescer e a reencontrar o trilho do desenvolvimento, quando a Polícia deixar de prender negros, pobres e analfabetos, e começar a prender ricos e engravatados, de maneira especial os ladrões do dinheiro público, por ele chamados de ‘Malditas Ratazanas do Poder’.”

Muitas rebeliões e greves de fome nas CPPs, além de seqüestros e outros crimes complexos, foram solucionados na sua gestão sem derramamento de sangue. Aliás, essa sempre foi uma marca da gestão do Secretário: o respeito à vida humana. As várias operações deflagradas pela Polícia Civil tiveram o aval, o acompanhamento e o total apoio do Secretário. Educado e comedido, o Secretário sempre zelou para que as operações policiais fossem executadas em sigilo absoluto. O vazamento de informações o deixava decepcionado e frustrado, assegurou um dos integrantes de sua equipe.

Em destaque, a Operação Inconfidente, que mesmo contendo o envolvimento de nomes conhecidos no cenário tocantinense, teve respaldo para que fosse deflagrada e os mandados cumpridos. E foi de forma sigilosa, que, no final da manhã de hoje, 19, teve continuidade a operação que culminou com a prisão do Prefeito de Carmolândia, acusado de desvio do dinheiro público.

Com determinação e trabalhando em prol de mudanças significativas, o advogado João Costa e sua equipe não mediram esforços para vencer os desafios do início deste governo. Encontrou um sistema prisional falido, policiais desarmados, desmotivados e desacreditados. E ainda, presos com direito a regime semiaberto cumprindo suas penas em regime fechado, abrigos para menores sem política de ressocialização. Difíceis foram os desafios, mas a base para um novo tempo foi construída. “É só dar continuidade ao projeto”, concluiu o Secretário. (Da Ascom Secretaria de Segurança Pública)

AO VIVO