Menu
Busca sexta, 18 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
38ºmax
21ºmin
CRÉDITO EDUCATIVO

Alunos podem pagar 50% do Proeducar com trabalho

12 agosto 2011 - 09h40

O Conselho Curador da FAPT – Fundação de Amparo a Pesquisa do Tocantins e o CECT - Conselho de Ciência e Tecnologia se reuniram nesta quinta-feira, 11, na sala de reuniões da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, em Palmas. Os membros do CECT aprovaram a resolução sobre a prestação de serviços como pagamento de 50% das dívidas de estudantes com o Proeducar – Programa de Crédito Educativo do Governo. A resolução define que o estudante poderá prestar 20 horas semanais de serviço ao Estado e, ao final ele receberá certificação pelo trabalho prestado como forma de pagamento de parte da dívida.

Outra resolução aprovada foi a transferência direta de recursos do DCR – Desenvolvimento Científico Regional para oito pesquisadores contemplados pelo edital de 2003. Segundo o secretário Borges da Silveira, que preside o Conselho, “esta medida foi uma alternativa para resolver o impasse viabilizando a conclusão das pesquisas contempladas.” Os recursos correspondem a cerca de R$ 170 mil.

O Conselho de Ciência e Tecnologia ainda aprovou a concessão de dez bolsas para doutorado por meio do Termo de Cooperação entre o Governo do Estado e a Universidade Federal de Aveiro em Portugal. Ficou definido que será criada uma comissão para elaborar o Edital a concessão das bolsas, cujo valor é de valor R$ 1.800,00.

FAPT
Na reunião a presidente da FAPT – Fundação de Amparo a Pesquisa Andrea Stival fez uma apresentação do PPA - Planejamento Plurianual da Fundação para os próximos anos. Ela destacou ações como a criação de um programa de capacitação de pesquisadores, Bolsas de Estudo e Pesquisa e um programa para sediar eventos científicos nacionais e internacionais no Estado. Andrea disse que a FAPT também tem como objetivo promover a cooperação técnica entre empresas e instituições de pesquisa, bem como o lançamento de Editais de Fomento a Pesquisa.

Conselhos
O Conselho Curador é composto por representantes do Governo Estadual e entidades ligadas a produção científica e tecnológica, UFT - Universidade Federal do Tocantins, Unitins – Fundação Universidade do Tocantins, IFTO – Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Tocantins, FIETO - Federação das Indústrias do Estado do Tocantins, Fecomércio – Federação do Comércio do Tocantins, Acipa – Associação Comercial e Industrial de Palmas e CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Palmas.

Já o Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia é um órgão colegiado superior que gerencia o Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia, formula as diretrizes e promove a execução da política de ciência e tecnologia, priorizando à pesquisa científica básica e à difusão de tecnologias adequadas ao desenvolvimento do Estado do Tocantins. O Conselho também formula e aperfeiçoa recursos humanos para a pesquisa científica e tecnológica, principalmente, na concessão de bolsas. (Por Ascom/Ciência e Tecnologia)

AO VIVO