Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
21ºmin
ESTADO

Tocantins apresenta redução no índice de queimadas

17 agosto 2011 - 18h09

Ações e estratégias de controle e combate a incêndios florestais organizados pela Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil, Ibama, Naturatins e demais parceiros apontam resultados muito positivos. De acordo com Cel. Leandro, da Defesa Civil “estamos comemorando a redução da ordem de 15% de focos de calor em relação à média nacional”. A média geral do país é de 60% comparada ao mesmo período do ano passado. Esses dados foram apresentados em reunião do Ciman na tarde desta terça-feira, 15.

Até o dia de hoje, o Tocantins apresentou 1.141 focos de calor contra 4.696 no mesmo período do ano passado. “A novidade é que neste ano estamos mais preparados para combater os incêndios e prontos no atendimento às demandas” afirma o secretario Divaldo Rezende referindo-se às brigadas instaladas por todo Estado, num esforço federal, estadual e municipal.

Força-Tarefa:

Ainda assim a serra está queimando! A Serra do Parque do Lajeado está queimando desde quinta-feira passada, 11, com estimativa de ter uma grande área já destruída.

Ações de brigadas vêm combatendo o fogo. Hoje está no local a Brigada Municipal de Lajeado e vai se somar a ela um efetivo do Corpo de Bombeiros de Palmas, num total de 15 brigadistas que devem entrar em ação no final da tarde avançando pela noite.

Para amanhã, quarta-feira, 17, no mesmo local, o Parque irá contar com o grupo do PrevFogo (Ibama), instalado em Tocantínia e alguns brigadistas da cidade de Miracema, num efetivo total de 25 pessoas.

Outro foco de incêndio que vem tirando o sono da Defesa Civil fica na Serra do Carmo, nas proximidades de Aparecida do Rio Negro, que conta com o apoio da Guarda-Metropolitana de Palmas em seu combate.

A baixa umidade do ar propicia queimadas e dificulta a ação de combate ao fogo durante o dia. As brigadas têm que trabalhar à noite. A cidade de Paranã, por exemplo, apresenta, no dia de hoje, 11% de umidade do ar, o que fica bem perto do percentual encontrado em áreas de deserto (10%).
A prevenção de incêndios é um dever cidadão. Todos temos que abraçar essa causa”, finaliza Divaldo.( Do Voz do Bico)

AO VIVO