Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
29ºmax
24ºmin
NORTE-SUL

Reunião discute potencial econômico da Ferrovia

24 agosto 2011 - 09h24

Discutir as potencialidades econômicas e industriais a serem desenvolvidas ao longo da Ferrovia Norte-Sul. Este foi um dos objetivos da Reunião do Conselho de Administração da Valec, realizada na manhã desta terça-feira, 23, no auditório da Secretaria de Planejamento – Seplan, com técnicos de diferentes Secretarias de Estado e representantes da Valec.

O secretário executivo do Conselho de Coordenação de Programas e Projetos Estratégicos – COPPE, Lívio de Carvalho, abriu os trabalhos destacando que o encontro é uma iniciativa que demonstra o interesse e preocupação do governador Siqueira Campos com o desenvolvimento sócio econômico do Tocantins. “A determinação do Governador é que sua equipe de Governo concentre seus esforços para que a Ferrovia Norte-Sul não seja apenas uma ferrovia de passagem, mas sim de desenvolvimento para o Estado”, afirmou.

Durante a reunião, técnicos da Valec apresentaram as potencialidades econômicas e industriais das regiões por onde passa a Ferrovia. Dentre as potencialidades, destacou-se a indústria de biocombustíveis. Segundo Oto Nascimento, da Valec, o projeto e desejo do Governo Federal e, em especial, do Governo do Tocantins, é “fazer com que a Ferrovia traga desenvolvimento econômico e também gere suas cargas”.

Conforme os dados apresentados, o Estado possui potencial para a implantação de 24 unidades de indústrias de etanol, sendo que devem ser criados seis pólos industriais nos entornos dos Pátios de Integração Multimodais dos municípios de Aguiarnópolis, Araguaína, Colinas do Tocantins, Guaraí, Porto Nacional/Palmas e Gurupi.

A reunião deve prosseguir no período da tarde, onde devem ser discutidas as estratégias para implantação de ações para o desenvolvimento econômico dos pátios multimodais.(Do Folha do Bico)

AO VIVO