Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
19ºmin
TOCANTINS

Seduc levará Educação Empreendedora a 5 mil alunos

25 agosto 2011 - 11h33

 A partir de convênio assinado pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e o Sistema de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nesta quarta-feira, 24, na Sala de Reuniões da Seduc, o Tocantins será o primeiro estado do País a receber o novo e aprimorado modelo do Programa Jovem Empreendedor: Primeiros Passos. Elaborado pelo Sebrae, o projeto, inicialmente, visa inserir no dia-a-dia de 5 mil alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental das unidades estaduais de ensino tocantinenses a Educação Empreendedora, ensinando a eles os princípios que compõem o universo empresarial.

Segundo o secretário estadual da Educação, Danilo de Melo Souza, a previsão era que o projeto-piloto fosse implantado apenas nas Diretorias Regionais de Ensino de Palmas, Araguaína e Gurupi, entretanto as 10 outras também poderão inscrever unidades escolares, dada a importância do programa. “Nas conversas iniciais com o Sebrae foi estabelecido que apenas as três regionais seriam contempladas no começo, mas com o aval dele, visando descentralizar os benefícios, nós vamos abrir uma quantidade específica de vagas para as demais regiões. O importante mesmo é que venhamos a escolher as unidades que verdadeiramente acreditam na causa e demonstrem engajamento nela, pois o sucesso do programa depende muito disto. O Jovem Empreendedor trará aos nosso estudantes a vivência empresarial, mas isto de maneira lúdica, prazerosa, que trabalha a formação integral dos valores dos alunos”, destacou Danilo.

Empreendedorismo sem “economês”
Dentro do cronograma do Jovem Empreendedor estão previstas quatro horas de sensibilização dos educadores acerca do programa, outras 44 de capacitação dos diretores e professores das escolas envolvidas e, por fim, 185 horas/aula para os estudantes, que receberão as apostilas custeadas pelo Sebrae. Conforme explicou o diretor-superintendente do Sebrae-Tocantins, Paulo Massuia, as metodologias e linguagens utilizadas para atrair as crianças e os adolescentes passam longe do “economês”. “Ninguém aprendeu a ler ou a escrever sozinho, por isto crio esta conexão com o empreendedorismo. Muitos jovens têm interesse em empreender, mas por puro desconhecimento básico de como funciona uma empresa termina desistindo ou até mesmo falindo um negócio qualquer que tenha iniciado. Toda prosperidade vem a partir da educação, que é agente de grandes mudanças positivas. Por isto, ao inserirmos o empreendedorismo na grade curricular dos estudantes, simplificando a linguagem e os colocando em contato direto com as lógicas produtivas e comerciais que envolvem uma empresa, como as questões dos lucros, das despesas e da importância do planejamento, nós podemos mudar a vida de toda uma família, já que o programa não é só para o aluno, pois beneficia toda a comunidade, abrindo a mente deles para este setor, para esta possibilidade de obtenção de renda”, ressaltou Massuia.

Também presente na reunião de assinatura do convênio, juntamente com algumas diretoras regionais de ensino e com outros servidores da Seduc, a diretora-técnica do Sebrae-TO, Mila Jaber, evidenciou que a formação dos alunos é continuada. “Muitos desejam empreender, mas não sabe como começar. Por isto consideramos este programa como uma semente sendo plantada e constantemente regada pelos professores, que são como ídolos dos alunos, o que facilita a transmissão e a assimilação dos conteúdos propostos, desde o 1º ano do Ensino Fundamental até o 9º. E quem é das séries iniciais termina passando por todo o ciclo de aprendizagem, sempre aprendendo um módulo novo na série seguinte que estiver cursando. Sinto que este é só o início desta parceria, que podemos expandir em 2012, para que mais famílias sejam contempladas”, apontou a diretora-técnica. (Da Seduc)

AO VIVO