Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
32ºmax
22ºmin
CONSURSO PÚBLICO

Sargento Aragão solicita concurso para policiais e bombeiros militares

01 setembro 2011 - 16h06
Com o objetivo de aumentar o efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, o deputado estadual Sargento Aragão apresentou em regime de urgência requerimentos solicitando ao governo estadual a realização de concurso público para as instituições. As matérias foram aprovadas pelos parlamentares durante sessão realizada nesta quinta-feira, 1º.

Nos requerimentos o Parlamentar solicita que o certame seja realizado para provimento de 5 mil policiais militares e 2 mil bombeiros. No caso da Polícia Militar, o parlamentar citou o aumento de furtos e crimes, em especial na Capital, e a sensação de insegurança da qual a comunidade tem reclamado. “O efetivo da polícia encontra-se defasado, há a urgente necessidade de realização do certame. Além disso, a jornada de trabalho tem sido abusiva, o policial chega a trabalhar 240 horas por semana, muito mais do que qualquer trabalhador”, pontuou.

Quanto ao Corpo de Bombeiros, o Deputado embasou sua solicitação citando a recomendação da ONU-Organização das Nações Unidas, que é de um bombeiro para cada mil habitantes, sendo que no Tocantins há 460 bombeiros para toda a população, uma defasagem crítica.

O Deputado frisou que como o governo estadual está realizando o projeto Agenda Tocantins para inserir as demandas ao Plano Plurianual, essa defasagem de militares poderia ser suprida gradualmente e já inserida no plano que está sendo elaborado.

Quadro Geral
Durante a sessão o Parlamentar voltou a questionar a credibilidade da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), para a realização de concurso público. “O último concurso que a Unitins realizou vários problemas foram observados, tanto que ele está sub judice, além do concurso para oficial realizado em 2004, onde a prova de matemática apresentou questões plagiadas de um livro”, apontou.

Aragão destacou ainda que a denúncia que encaminhou ao Supremo Tribunal de Justiça sobre o descumprimento da decisão judicial de realizar um novo concurso até o mês de junho deste ano, pressionou o governo estadual a anunciar o certame. “Nós sabemos que o governo anunciou o concurso por que essa semana entraria na pauta do Supremo a queixa que nós encaminhamos”, enfatizou.(Ascom Sargento Aragão)

AO VIVO