Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
19ºmin
EDUCAÇÃO

Secretário exalta reflexão sobre a Educação durante abertura de Congresso

06 outubro 2011 - 09h07

Com o tema “Educação de qualidade: respeito à diversidade” e o objetivo de promover o aprimoramento educacional de todo o Tocantins, a 4ª edição do Congresso Pensar, que conta com o apoio da Secretaria Estadual da Educação (Seduc), foi oficialmente aberta na noite desta quarta-feira, 05, no Centro de Atividades do Sesc, em Palmas. Além dos 1.200 inscritos para participar da programação do evento, que segue até sábado, 08, sendo cerca de 700 deles professores e servidores da rede estadual de ensino, estiveram presentes na cerimônia o secretário estadual da Educação, Danilo de Melo Souza, a diretora da Organização Jaime Câmara (OJC), realizadora do Pensar, Fátima Roriz, entre outras autoridades.

Entusiasmado com a reunião de educadores promovida pelo Congresso, Danilo de Melo destacou a importância da reflexão conjunta acerca da Educação tocantinense. “Este é um momento ímpar de reflexão de todos nós, que aqui vamos nos unir em uma discussão sobre como podemos melhorar a nossa prática educacional, independente se somos do setor público ou particular. O Pensar se faz válido por isto, pois nos leva a refletir, à crítica e à autocrítica, a discutir sobre elas, e a Educação começa justamente pela especulação, o que acontece neste evento, que é mais arejado por não ter caráter tão academicista, científico. Precisamos investir mais em momentos como estes, porque cada participante sai daqui como um multiplicador e leva a chama de luz e esperança a todos os municípios do Tocantins”, destacou o secretário.

Compromisso com a Educação
Dentre as atividades previstas pelo Congresso Pensar estão oito conferências com educadores de renome nacional, 33 minicursos, workshops, oficinas culturais, cursos e momentos de lazer. Para a responsável pelo setor de informação e tecnologia na Educação da Diretoria Regional de Ensino de Palmas, Sizineide Martins Santos Guedes, este encontro possibilita que um mapeamento da Educação no Estado seja feito, facilitando ações de melhoria. “Este é o segundo Pensar do qual participo, pois acredito que esta dinâmica de reunir educadores para concentrar o pensamento na Educação nos leva a pontuar as positividades e as negatividades, possibilitando ações específicas para cada caso. Além disto, há todas as palestras e atividades que eu gosto muito de participar, principalmente as deste ano, que estão mais focadas no professor”, ressaltou Neidinha Guedes, que não perdeu a oportunidade de deixar um registro no painel gigante de assinaturas do evento, escrevendo “Educação de qualidade é ter o compromisso com o outro e ensinar com amor”; e ainda explicando: “se tenho compromisso, eu amo o que faço; e o outro é o aluno, de quem estou participando da transformação da vida.”

Adquirindo novas experiências
Novato no evento, o professor de matemática Jaime Warmy Fernandes, da Escola Estadual Deputado José Alves de Assis, de Pindorama, disse que obter novas experiências é o que ele busca no Pensar. “Esta chance de trocar conhecimentos, conhecer outras realidades e adquirir com elas experiência é o que me trouxe até aqui. Nesta minha primeira participação eu quero aprender muito com os minicursos, onde nos mostram várias realidades de ambiente escolar; assim eu vou poder voltar mais qualificado, podendo aplicar isto na unidade onde trabalho”, afirmou Jaime Fernandes.

Parceria Estado-Empresa
Para a diretora OJC, Fátima Roriz, a união entre setores é fundamental para a promoção da Educação. “Nestes 23 anos de Tocantins, esta já é a 4ª vez que promovemos o Congresso Pensar, que tem como razão de existência os educadores. Para que o evento se torne possível, nós sempre contamos com a parceria do Governo do Estado, por meio da Seduc, isto independente de partido político, pois a Educação é maior do que isto, tanto que nas quatro edições nós contamos com o apoio de quatro governos diferentes. O diferencial do Pensar é que ele promove a absorção de conhecimento por parte dos educadores e não deixa de valorizá-los como indivíduos, oferecendo a eles bem-estar e zelo com a própria vida”, finalizou Fátima Roriz.(Da Secom)

AO VIVO