Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
32ºmax
23ºmin
COMEMORAÇÃO

Seduc promove o mês da Consciência Negra no Estado

01 novembro 2011 - 16h24

Desde o ano de 2003, graças ao Projeto-Lei 10.639, em todo 20 de novembro, data em que faleceu Zumbi, líder do Quilombo de Palmares, é comemorado o Dia da Consciência Negra. Já em solo tocantinense, esta data será celebrada durante todo o mês, e esta comemoração se iniciou nesta terça-feira, 1º, com a abertura do Mês da Consciência Negra do Tocantins, promovido pela Diretoria de Educação Indígena e Diversidade da Secretaria Estadual da Educação (Seduc).

Dentre as ações que serão realizadas, conforme explicou o diretor de Diversidade, Maximiano Bezerra, estão o 6º Fórum Estadual de Educação e Cultura Afro-Brasileira e a elaboração do Plano Estadual de Educação nas Relações Étnica-raciais. “Este ano, nós vamos voltar o nosso olhar para a luta contra a discriminação e a favor da consciência negra por 30 dias, e em todas as regiões do Estado. Aqui em Palmas, do dia 8 ao 10, realizaremos o 6º Fórum, momento em que também discutiremos o Plano Estadual, enquanto nas demais 12 Diretorias Regionais de Ensino (DREs) espalhadas pelo Estado outros fóruns e atividades serão realizados ao longo de todo o mês”, esclareceu o diretor.

Fórum Estadual de Educação e Cultura Afro-Brasileira
A abertura oficial da 6ª edição do Fórum acontece na próxima terça-feira, 8, a partir das 18h30, no Colégio São Franciso de Assis, localizado na Avenida JK, em Palmas. Já as demais atividades, como as oficinas e as mesas redondas, dentre outras, vão ocorrer nos dias 9 e 10, a partir das 8 horas. As inscrições e credenciamentos devem ser realizados ainda durante a quarta-feira, 9, às 8 horas.

Objetivando discutir, conhecer e propagar a valorização da história dos povos africanos e afrodescendentes na construção histórica e cultural brasileira no contexto educacional, o 6º Fórum Estadual de Educação e Cultura Afro-Brasileira é voltado para professores, alunos, gestores e técnicos da Educação Básica e do Ensino Superior das redes públicas e particulares, além de militantes dos movimentos negros, gestores e técnicos de instituições públicas e da sociedade civil do Tocantins.(Secom)

AO VIVO