Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
SAÍDA TEMPORÁRIA

Reeducandas recebem cestas natalinas

22 dezembro 2011 - 08h48

Reeducadas da Unidade Prisional Feminina de Palmas que serão liberadas para a saída temporária de dezembro receberam nesta manhã cestas básicas natalinas doadas pela Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos – SEJUDH e Secretaria de Trabalho e Assistência Social.

A entrega foi feita pela Diretora de Assistência ao Preso e ao Egresso, Patrícia Macena e pelo Coordenador de Assistência à Saúde e Educação, Heder Vieira, que na ocasião representaram o Secretário Djalma Leandro.

Durante a visita, Patrícia e Heder reuniram as reeducandas na sala de aula daquela unidade onde deram orientações acerca do benefício da saída temporária, a conduta a ser tomada fora da unidade e como elas podem contar com o trabalho da Diretoria para auxiliá-las durante o processo de reinserção à sociedade.

Na ocasião, Patrícia enfatizou a atenção que o Governo do Estado tem dado aos reeducandos por meio de ações de educação, assistência social, profissionalização, entre outros cujo objetivo é prepará-los para voltar à sociedade e não reincidir na criminalidade. “As parcerias realizadas ao longo deste ano, em especial com a Secretaria de Trabalho e Assistência Social, muito contribuíram para a realização de cursos que estão possibilitando dar mais expectativas aos egressos do Estado. E temos conseguido realizar nossas ações com o apoio do Governo que nos orienta a trabalhar acompanhando de perto a reintegração do reeducando” apontou Patrícia.

Para Maria de Lurdes, uma das beneficiadas, esta doação chegou em boa hora, “É uma alegria muito grande receber este presente, o governo Siqueira Campos tem melhorado muita coisa aqui”, frisou a reeducanda.

As cestas básicas doadas foram produzidas pelo Governo do Estado e as doações se estenderão também aos demais reeducandos que serão liberados para a saída temporária que é concedida mediante decisão de juiz das execuções, ouvido o representante do Ministério Público e a autoridade penitenciária. Recebem este beneficio os presos que entre outros requisitos obtiveram bom comportamento. (Ascom/Sejudh)


 

AO VIVO