Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
38ºmax
23ºmin
AMAZÔNIA LEGAL

Secretários falam sobre melhorias na educação durante Fórum de Governadores

02 agosto 2019 - 10h32

Os secretários de Educação dos Estados consorciados ao Fórum de Governadores da Amazônia, reunidos em Câmara Técnica, no Tocantins, discutiram melhorias para o processo de ensino e aprendizagem, considerando as especificidades e necessidades da região em que estão inseridos.

A anfitriã desta edição da reunião da Câmara e titular da Secretaria de Estado da Educação Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar, destacou que as discussões realizadas têm potencial para refletir nos indicadores de todo o país. "Estamos pensando a educação de nove estados. As melhorias no ensino dessa região beneficiam uma parcela significativa da população brasileira, o que reflete nos indicadores do país", apontou.

Participaram desta edição da reunião da Câmara Técnica da Educação, a secretária de Estado de Educação, Esporte e Lazer do Mato Grosso, Marioneide Kliemaschewsk; o secretário de Estado da Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas, Luiz Castro Andrade Neto; o secretário de Educação, Cultura e Esporte do Acre, Mauro Sérgio Cruz; a secretária de Estado da Educação e Desporto de Roraima, Leila Soares de Souza; o secretário adjunto da Educação do Maranhão, Daniel Carvalho; a secretária adjunta de Educação do Amapá, Neurizete Oliveira; a secretária executiva do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Nilce Rosa da Costa.

A secretária do Mato Grosso e 2ª vice-presidente do Consed (representando a região Centro-Oeste), Marioneide Kliemaschewsk, defendeu políticas diferenciadas para os estados da Amazônia Legal. "A Amazônia Legal tem diversidades relacionadas à educação indígena, quilombola, logística, como o transporte e a alimentação escolar, o alto custo de construção civil, especialmente no interior dos estados, o que merece uma atenção diferenciada", ressaltou.

Já o secretário do Amazonas e 4º vice-presidente do Consed (representando a região Norte), Luiz Castro Andrade Neto, destacou a urgência das medidas para o fortalecimento da Educação. "Nós precisamos de fato de um programa diferenciado para a educação na Amazônia, que leva em conta nossas especificidades. Os custos de manutenção das nossas escolas são bem maiores. Na Educação não podemos esperar resultados a curto prazo, por isso precisamos começar a trabalhar agora”, pontuou.

Projetos Prioritários

Entre os projetos prioritários levantados pelos secretários estão a definição e implementação de políticas de financiamento para as demandas educacionais dos Estados Consorciados da Amazônia Legal, conforme especificidades regionais; e a implantação de programa de fomento e melhoria da qualidade da formação dos profissionais com foco nos indicadores educacionais e melhorias nas modalidades de ensino nas comunidades tradicionais. Também foi discutida a alfabetização até o 2° ano do primeiro ciclo, a política da educação infantil e o Novo Ensino Médio.

As pautas discutidas nesta quinta-feira serão levadas para Reunião Ordinária da Assembléia Geral do Consórcio Amazônia, que ocorre na sexta-feira, 02, para aprovação dos governadores, no intuito de que essas pautas passem a compor o Planejamento Estratégico do Consórcio da Amazônia Legal.  

Ao Vivo