Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
21ºmin
RURALTINS

Estado capacita técnicos em sistema de produção e manejo de café

28 junho 2021 - 15h18Por Secom

O Governo do Tocantins, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), promove até a próxima quarta-feira, 30, uma capacitação sobre o Café Robusta, Bebidas Finas da Amazônia. O treinamento ocorre de maneira virtual pela plataforma Google Meet, das 9 às 12 horas, trazendo o sistema de produção, implantação e o manejo das variedades de café Robusta e Conilon (Coffea Canephora).

A iniciativa é coordenada pela Embrapa Rondônia com a participação de um grupo formado por 35 técnicos do Ruraltins. Durante os três dias do curso, os pesquisadores abordam os aspectos gerais da cafeicultura, produção de mudas, implantação e formação de lavoura, cultivares de coffea canéfora, condução de lavoura, irrigação, estresse hídrico controlado para uniformização do florescimento e manejo nutricional da lavoura.

Para o diretor de Inovação e Pesquisa do Ruraltins, Kin Gomides, a proposta é qualificar os extensionistas no sentido de implantar a cultura no Estado.

“O objetivo é treinar os nossos servidores para o desenvolvimento da cafeicultura no Estado, trazendo a experiência de Rondônia, que já tem 30 anos de trabalho com essas variedades de café Conilon e Robusta. O Estado de Rondônia tem as condições climáticas parecidas com as do nosso Estado, a altitude e solo também. Então a gente acredita no potencial de desenvolvimento dessa cafeicultura aqui. Estamos alinhando justamente propostas de pesquisa e treinamento para que nossos técnicos estejam aptos a desenvolver a atividade na medida em que os produtores desejarem produzir café no Tocantins”, observa.

O chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Rondônia, Frederico José Evangelista Botelho, ressalta o crescimento da cadeia e o conhecimento como fator de desenvolvimento da cafeicultura.

 “A cafeicultura surge como uma alternativa para agricultura principalmente para os pequenos produtores. E a extensão rural no Tocantins inicia forte na atividade, buscando conhecimento técnico e estratégias quanto ao sistema produtivo para o desenvolvimento da cultura no Estado. Isso certamente servirá de exemplo para outras regiões, de uma assistência técnica de qualidade que enxerga na pesquisa uma base sustentável, tendo subsídios para tomadas de decisões, juntamente com os produtores no campo”, afirma.

O vice-presidente do Ruraltins, José Anibal Lamattina, participa da abertura do curso, nesta segunda-feira, 28,  destacando a importância das parcerias em prol do fortalecimento da cadeia no Estado.

“É muito importante essa parceria, essa sinergia criada entre o Estado do Tocantins e de Rondônia, pois tenho a certeza que vai dar bons frutos. A gente espera que o Estado avance no cultivo do café, não só nas pequenas propriedades, como também alcance os médios e os grandes produtores”, destaca José Anibal Lamattina.

O curso está sendo conduzido por Alexsandro Lara Teixeira, Rodrigo Barros Rocha, Dênis César Cararo, Davi Melo de Oliveira, João Maria Diocleciano e Marcelo Curitiba Espíndula, da Embrapa Rondônia.

Produção

No Brasil, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Estatística, a lavoura de café ocupa a quarta posição com maior valor de produção do país, ficando atrás da soja, cana-de-açúcar e milho. Além de ser consumidor, ocupando a 14ª posição, o Brasil é o único país com cultivo voltado para a exportação e a importação.

Já no Tocantins, a cultura do café ainda é pouco significativa, com apenas dois hectares de área colhida do café Arábica em seis estabelecimentos rurais; e um hectare em três estabelecimentos do Robusta e Conilon.

A proposta é qualificar os extensionistas no sentido de implantar a cultura do café no Estado - Ruraltins/Governo do Tocantins

O curso traz sistema de produção, implantação e o manejo das variedades de café Robusta e Conilon - Ruraltins/Governo do Tocantins

 

 

AO VIVO