Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
R$ 18 MILHÕES

Estado rebate questão de dívida com Dom Orione e garante honrar compromissos de débitos

21 agosto 2020 - 11h21

Um manifesto assinado por 27 entidades de várias cidades da região macro norte do Estado cobra do Governo do Estado do Tocantins, o pagamento de R$ 18 milhões ao Hospital e Maternidade Dom Orione, referente aos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Plansaúde (plano de saúde dos servidores estaduais ). Em nota, o Estado rebateu a questão afirmando que está honrando com os compromissos de débitos com a unidade hospitalar. 

A dívida que se acumula desde 2015, tem gerado dificuldade financeira ao HDO em pagar funcionários, prestadores de serviço e fornecedores, colocando em risco o fechamento do hospital.

Com quase 50 anos de existência, o HDO é a única maternidade da região norte do estado, com mais de 6.200 partos realizados por ano, todos pelo SUS, ao custo de R$ 443,40 por paciente. O valor é baixo, considerando que nele já estão inseridos os gastos com médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, medicamentos, internação, alimentação, centro cirúrgico e demais procedimentos.   Apesar disso, o pagamento por parte do Estado, quando é realizado, tem sido com muito atraso.

O Hospital só consegue atender a população mais carente, ou seja, pacientes do SUS, através da parceria com o Estado. Contudo, nos últimos anos, o Governo do Tocantins não tem honrado com os seus compromissos e por causa do atraso no repasse de recursos, que totalizam R$ 18 milhões, o HDO tem contraído empréstimos bancários e pagando juros exorbitantes, mas atualmente não tem mais como recorrer a esses empréstimos, acumulando uma dívida de R$ 14 milhões.

A maternidade, que é referência no Estado, tem 18 leitos de UTI Neonatal e 85 leitos de enfermaria destinados às mães e seus bebês, que recebem partos humanizados, acolhimento integral, especialmente de mulheres com gravidez de risco, acolhimento durante a permanência de atendimento com envolvimento em trabalhos sociais, com aprendizado de artesão, orientação espiritual, para a vida e saúde das mães e dos seus bebês.

O HDO também tem sido fundamental no tratamento de pacientes da Covid-19, que apesar da dificuldade financeira, colocou à disposição do SUS, 10 leitos que atualmente estão todos ocupados.

O Hospital e Maternidade Dom Orione é uma instituição que nasceu com a missão de promover a caridade e tem sido fundamental na realização de ações sociais, das quais a ACIARA tem sido parceira, como a campanha “Doe Amor” que tem ajudado dezenas de famílias carentes de Araguaína.

Resposta do Estado

Em nota encaminhada ao Portal O Norte, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que a gestão do governador Mauro Carlesse mantém o compromisso e credibilidade junto aos nossos fornecedores e gestões municipais, por honrar os débitos e realizar os pagamentos para a manutenção de todos os serviços de saúde.

"Para o Hospital e Maternidade Dom Orione, esta gestão, já realizou no ano de 2019 o pagamento de  R$33.026.694,30, valores superiores aos pagos em outros governos", afirma acrescentando que "Este ano já efetuou o pagamento de R$ 16.006.147,37; mantém servidores cedidos com o custo anual de mais de R$ 2 milhões e trabalha neste momento no pagamento de outros R$ 12 milhões recursos destinados as ações de enfrentamento da Covid-19".  

A SES reforça o compromisso e garante que a população não ficará desassistida em nenhum serviço de Saúde. O próprio hospital já manifestou interesse junto ao Estado para renovação do contrato e continuidade dos serviços.

Secretaria de Estado da Saúde
Governo do Tocantins 

AO VIVO