Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
23ºmin
MOBILIZAÇÕES

Fiscais do Detran cobram melhor estrutura de trabalho e valorização profissional

19 outubro 2020 - 14h45Por Assessoria de Comunicação

Os fiscais de trânsito do Detran estão mobilizados em 14 cidades no Tocantins para chamar a atenção do governo do Estado e da sociedade sobre as condições precárias de trabalho. O SISEPE-TO destaca que os fiscais de trânsito são essenciais, realizando um trabalho muito importante para reduzir os acidentes de trânsito, que mata milhares pessoas no Brasil. Mas, para isso, o Estado precisa garantir estrutura de trabalho e valorização dos servidores.

Esses servidores do Detran reivindicam a regulamentação da escola de serviço; mudança na nomenclatura do cargo de Fiscal de Trânsito para Agente de Trânsito; pagamento de ressarcimento de atividades não inerentes ao Fiscal de Trânsito, mas que é desempenhada pelo mesmo e em condições mínimas de trabalho; fornecimento de equipamentos, como: coturnos, farda, veículos, outros materiais de trabalho essenciais e equipamentos de proteção individual para uma adequada prestação de serviço para a população.

É preciso destacar que os fiscais de trânsito estão comprando o fardamento, pois o último adquirido pelo governo do Estado tem mais de cinco anos. E a categoria recebe o pior salário do Brasil. "Conforme noticiado na imprensa, em meio a pandemia, vítimas de acidente de trânsito lotam o Hospital Geral de Palmas. São pacientes com várias fraturas, com um custo diário de internação de R$ 1,2 mil, sendo que na alta complexidade chega a R$ 3 mil por dia. Muito desses acidentes podem ser evitados com a ampliação da atuação e valorização dos fiscais de trânsito", explica o servidor do Detran e fiscal de trânsito, lotado na  gerência de fiscalização em Palmas.

O SISEPE-TO já cobrou diversas vezes o Detran para que garanta os equipamentos necessários aos fiscais de trânsito realizarem suas tarefas, além de uma ambiente de trabalho adequado e salubre, que garanta a saúde do servidor público. "O governo do Estado não tem dado as condições mínimas de trabalho, prejudicando não apenas os fiscais de trânsito, mas também a sociedade que deixa de ter um serviço tão essencial. Foram diversas cobranças administrativas e agora os servidores buscam mostrar à sociedade a realidade do seu trabalho e esperamos que todos abracem essa reivindicação ao governador Mauro Carlesse de que seja dada condições de trabalho aos fiscais de trânsito", frisa o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.

Cidades onde estão correndo as mobilizações:


Palmas
Porto Nacional
Paraíso do Tocantins
Combinado
Arraias
Araguaína
Araguatins
Augustinópolis
Pedro Afonso
Itacajá
Colinas do Tocantins
Guaraí
Gurupi
Cristalândia

AO VIVO