Menu
Busca quarta, 11 de dezembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
32ºmax
22ºmin

Diretor da Anvisa foge de explicações sobre agrotóxicos no Senado

02 dezembro 2010 - 11h20

O diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) José Agenor Álvares da Silva será convocado a explicar à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) sua entrevista à revista francesa Le Monde Diplomatique Brasil, em abril deste ano, em que teria afirmado estarem os alimentos brasileiros contaminados por agrotóxicos.

A convocação foi aprovada ontem pelos membros da CRA, a pedido da senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que reclamou da ausência do diretor na audiência realizada pela manhã para debater os mecanismos de regulação e controle de agrotóxicos no país.

José Agenor era um dos convidados, mas enviou, como representante, o gerente-geral de Toxicologia da agência, Luiz Claudio Meirelles. O outro convidado a expor o assunto foi o professor doutor da Universidade Estadual Paulista (Unesp) Geraldo Papa.

Dizendo-se inconformada com a ausência de José Agenor, convidado desde maio para a audiência, Kátia Abreu afirmou que o debate visava exatamente ouvir as explicações do diretor da Anvisa sobre a entrevista, segundo ela "bastante prejudicial ao Brasil".

Isto está dando um prejuízo ao patrimônio nacional. Se ele tem bom salário e pode comer só produtos orgânicos, esse não é o caso de milhões de brasileiros, que precisam comer produtos com defensivos, sim — reclamou Kátia Abreu, que também é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Segundo a senadora, seria ótimo se todos os agricultores brasileiros pudessem produzir só alimentos orgânicos, mas trata-se, como explicou, de uma agricultura muito mais cara. Na opinião da parlamentar, a matéria da revista "estabeleceu um papel de atraso para o país, dando prejuízo à agricultura e à população em defesa de uma minoria".

No mesmo requerimento de convocação de José Agenor, a senadora incluiu convite a representantes da CNA, da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e da Associação Brasileira dos Defensivos Agrícolas (Aenda). (Da Agência Senado)

 

AO VIVO