Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
23ºmin
MEIO AMBIENTE

Hoje, prefeitura entrega mudas para a população no modo "Drive thru"

05 junho 2020 - 08h19

A programação da Semana do Meio Ambiente em Araguaína contou com atividades diferenciadas neste ano devido à pandemia da covid-19. Sem público, os eventos foram realizados com plantio de árvores em locais públicos. Nesta sexta-feira, 5, a entrega de mudas para os moradores por meio de drive-thru e soltura de peixes nativos no Lago Azul fazem parte da programação do Dia do Meio Ambiente, data que é comemorada mundialmente.
 
De acordo com o superintendente da Secretaria do Meio Ambiente, Orialle Barbosa, serão introduzidos três mil alevinos de espécies nativas nas águas do Rio Lontra. “São mil da espécie surubim e duas mil da caranha. Eles têm um tamanho já avançado, entre 10 e 15 centímetros, o que aumenta a taxa de sobrevivência deles em um habitat natural”, afirmou. A soltura está marcada para às 8 horas.
 
Também no mesmo horário, na Via Lago, iniciará a entrega de mudas para a população. “Serão doadas 300 unidades. Quem passar de carro ou moto do local nem precisará descer dos veículos porque vamos fazer um sistema drive-thru”, explicou Orialle. Ainda nesta sexta-feira haverá plantio de mais mudas em áreas de proteção ambiental do Município, somando 200 novas árvores durante a semana.
 
Projeto Lago Vivo
A soltura faz parte do Projeto Lago Vivo, que busca a recuperação da fauna nativa do local. Após o fechamento das comportas da Central Hidrelétrica (PCH) do Corujão, nos anos 70, os peixes que subiam o Rio Lontra para desova, no período da piracema, foram impedidos e as espécies que ficaram no lago foram extintas devido à pesca predatória por quase 50 anos.
 
Em agosto e outubro do ano passado foram soltos 21 mil alevinos e a intenção é introduzir 200 mil peixes. Para manter a recuperação, a pesca predatória foi proibida no local. “O monitoramento da evolução dos alevinos é realizado por técnicos da Secretaria do Meio Ambiente, através dos biólogos e fiscais ambientais, e serve também para evitar a pesca predatória”, contou o superintendente.
 
Esporte no lago
O Projeto também busca a aproximação da população ao lago e por isso a Prefeitura de Araguaína regulamentou a pesca esportiva no local, com regras e documento gratuito disponíveis no site http://pesca.araguaina.to.gov.br/. O morador pode se divertir usando anzol, chumbada, linha, vara ou caniço, molinete, carretilha ou similar, iscas artificiais e naturais, sendo obrigatória a prática do pesque e solte.
 
A pesca predatória é considera crime, no local, e quem pratica está sujeito a multa de R$ 300 a R$ 10.000, com acréscimo de R$ 20 por quilo do produto da pesca, e ainda à suspensão da licença, apreensão do material de pesca e do pescado, bem como às demais penalidades previstas em lei.

AO VIVO