Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
ARAGUAÍNA

Hospital avalia possibilidade de pacientes com Covid receberem visitas virtuais de familiares

30 junho 2020 - 15h27

Como medida de controle da pandemia do coronavírus, no intuito de   minimizar possíveis riscos de contágio da doença, desde 20 de março, as visitas a pacientes estão temporariamente suspensas no âmbito do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), instituição filiada à Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Buscando novas alternativas de manter o contato entre familiares e usuários, nesse mês de junho, no HDT-UFT, houve a implantação das visitas virtuais para pacientes internados na Ala A (cuidados semi-intensivos) e na Ala C (clínica médica), por iniciativa das equipes de serviço social e psicologia do hospital. O contato é feito por meio de tablets que foram adquiridos exclusivamente para esse fim.  O intuito é expandir a ação também para os leitos da ala B, destinados aos pacientes com covid-19.

A iniciativa está sendo realizada com o objetivo de promover a comunicação entre usuários e visitantes na modalidade de visita virtual, no intuito de melhorar o estado emocional dos pacientes, bem como confortar familiares e amigos.

A assistente social Kalline Pinheiro avalia de forma muito positiva a nova modalidade de visita. “A visita virtual é de extrema importância terapêutica, pois ameniza o sofrimento psicológico causado pelo isolamento físico e afetivo, tanto dos usuários internados, quanto de seus familiares e sua rede de apoio. Considere-se, ainda, que este processo também, tem sido um campo fértil de aprendizados e desafios para os profissionais envolvidos, sejam eles da assistência ou gestão”.

A psicóloga Kássia Delany acrescenta ainda: “ É uma forma de humanização no processo de hospitalização. Em decorrência da Covid-19, não está sendo possível a visita de familiares aos leitos. A visita virtual auxilia na diminuição da ansiedade, tanto dos usuários quanto dos familiares, amenizando o desgaste emocional e o sofrimento causado pelo isolamento. De um modo geral, pode evitar o surgimento de agravos emocionais maiores”.

Além das visitas virtuais, estão sendo realizados também acolhimento social e psicológico para familiares de pacientes que tratam da Covid-19 pelos psicólogos e assistentes sociais, por meio de contato telefônico, para minimizar os danos biopsicossociais provocados pela internação.

Atuação da Rede Ebserh

Desde os primeiros anúncios sobre a Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhado em parceria direta com o Ministério da Saúde, com participação do Centro de Operações de Emergência (COE) do órgão e tendo como diretrizes monitorar a situação no país e em suas unidades, realizar treinamento de funcionários da Rede, promover webaulas, definir fluxos, montar câmaras técnicas de discussões com especialistas e atuar como hospitais referência em algumas regiões.

AO VIVO