Menu
Busca segunda, 16 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
37ºmax
23ºmin
ARAGUAÍNA

HDT recebe quase R$ 600 mil reais em recursos do Ministério da Saúde

22 agosto 2019 - 17h01

Por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (16), o Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), instituição filiada à Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi contemplado com o valor de R$ 589,8 mil para custeio. Os recursos são do Ministério da Saúde (MS), liberados pelo Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), gerido pela Ebserh. O Programa Federal conta ainda com recursos do Ministério da Educação (MEC).

Ao todo foram disponibilizados R$ 79,5 milhões para 48 hospitais universitários federais, incluindo os da Rede Ebserh. Todas as liberações de verbas fazem parte de um planejamento prévio feito pela Ebserh para garantir os investimentos e manutenção dos serviços das unidades. Em 2019, cerca de R$ 305 milhões já foram repassados aos hospitais por meio do Rehuf.

" Estes recursos são importantes pois buscam atender o pleno funcionamento dos hospitais universitários federais para sua reestruturação física e aperfeiçoar o que já vem sendo feito na parte de assistência, ensino e pesquisa. Desta forma, a Ebserh reforça seu compromisso de melhorar os serviços oferecidos à população, destacou o presidente da Rede Ebserh, Oswaldo Ferreira.

O gerente administrativo do HDT-UFT, Missael Araújo de Lima explica que o repasse é extremamente importante para a manutenção do hospital pois visa custear despesas referente a contratos de serviços continuados vigentes, tais como da nutrição hospitalar, higienização, apoio administrativo, predial, locação de ambulância, pagamento de energia, água; além de aquisição de insumos, que são medicamentos e produtos para saúde.

O Programa e a Ebserh

Os recursos do Rehuf são geridos pela Ebserh e disponibilizados pelo MEC e pelo MS. O programa destina-se à reestruturação e revitalização dos hospitais vinculados às universidades federais, incluindo as não filiadas à Ebserh. A descentralização dos recursos obedece a critérios como o porte do hospital (número de leitos), o perfil assistencial (baixa, média ou alta complexidade), entre outros.

O objetivo é criar condições materiais e institucionais para que os hospitais universitários federais possam oferecer atendimento médico e hospitalar de qualidade, além de apoiar o ensino e pesquisa.

Vinculada ao MEC, a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Ao Vivo