Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
20ºmin
ALERTA!

Dores fortes e frequentes nos ossos podem ser sintomas de câncer

27 agosto 2019 - 17h29Por Singular Comunicação

Um levantamento da Sociedade Brasileira de Cancerologia mostra que, no Brasil, cerca de 2.700 novos casos de câncer ósseo surgem todos os anos. É um tipo de câncer raro, mas perigoso, pois evolui rapidamente.

Na maioria dos casos, a causas de tumores ósseos incluem doenças hereditárias e metástases. O médico onco-ortopedista da Acreditar Tocantins, Dr. Ernesto Fernandez Machin, explica que o tumor é caracterizado como uma massa de tecido com crescimento anormal e pode se desenvolver em qualquer osso do corpo.

“O mais comum é surgir nos ossos longos, como fêmur e coluna. O tratamento pode ser feito com cirurgia ou não”, afirma o especialista.

Sintomas

Dores fortes e frequentes, redução do funcionamento e mobilidade na área afetada e o aumento do risco de fraturas são indícios da presença do câncer ósseo.

Outro importante fator a ser considerado é a alta incidência de câncer ósseo em pacientes que apresentam metástase em cânceres de mama e próstata.

“No caso do câncer de mama, a metástase pode atingir os ossos em até 37% dos casos. Quando é a próstata, esse índice pode chegar a 15%, da mesma forma que o câncer no pulmão (15%)”, reforça Dr. Ernesto.

O osso é o terceiro local do corpo mais atingido pelas metástases, atrás apenas do fígado e pulmão.

Diagnóstico

A identificação do tumor começa pela radiografia simples e o onco-ortopedista saberá identificar se a lesão tem características de benignidade ou agressividade.

Em um momento posterior, é realizado o estadiamento, quando o paciente faz exames mais complexos, como ressonância magnética, cintilografia óssea, arteriografia, entre outros.

“O câncer ósseo não tem como ser prevenido, pois tem base genética. A pessoa precisa estar atenta à dor e procurar o especialista. Uma dor óssea que não melhora e não deixa a pessoa dormir deve ser cuidada. Alguns tumores não cancerígenos desaparecem sem tratamento”, completou.

Área de abrangência

A Oncologia Ortopédica não trata apenas tumores primários ósseos, que podem ser benignos ou malignos, mas também outras manifestações, como tumores de origem vascular, ou implantes metastáticos de origem, por exemplo, na mama e na próstata.

Abrange ainda outras lesões não neoplásicas como a Doença de Paget e lesões que são chamadas de pseudo-tumores (falsos tumores), como o caso de tumor marrom do hiperparatireoidismo.

AO VIVO