Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
36ºmax
23ºmin
NORTE DO ESTADO

Moradores da Barraria pedem socorro! Fogo avança e destrói mais de 350 alqueires de terra

02 setembro 2020 - 17h29Por Redação

Um incêndio florestal está deixando um rastro de prejuízo na região da Barraria no Norte do Tocantins. 

Segundo informações preliminares, o fogo que teria começado ontem à tarde na região de Filadélfia vem se alastrando e já destruiu aproximadamente 350 alqueires de terra, matando animais silvestres e gado. 

Por conta da fumaça e chamas, em alguns trechos da TO-222 que liga Araguaína à Filadélfia, o trânsito precisou ser interrompido.

Dezenas de fazendeiros e moradores da região lutam para controlar o incêndio que já percorreu cerca de 30 km. Sem equipamentos adequados eles estão combatendo o fogo com bombas e baldes de água e pedem socorro às autoridades para tentar conter as chamas. 

Na fazenda Frauzino, o agricultor Vilmar Pereira, relatou à nossa reportagem que o fogo ainda não chegou na propriedade da família, mas já está bem próximo e que junto com vizinhos está trabalhando contra o tempo para fazer "aceiros", uma espécie de desbastamento de terra para tentar evitar que o fogo se espalhe ainda mais. 

A região da Barraria é bastante seca e com o vento dessa época do ano facilita a propagação ainda mais rápida do fogo. O Portal O Norte conversou com o Major Neto do Corpo de Bombeiros, que por telefone informou que uma equipe trabalha deste as 6h da manhã de hoje (02), no combate a focos de incêndio na região, mas faz um alerta. 

"A Barraria é muito extensa e abrange territórios dos municípios de Araguaína, Babaçulândia, Filadélfia e Palmeirante, não temos equipes suficientes para atender toda essa área. O ideal era que cada município tivesse brigadistas para ajudar no combate ao fogo, mas no caso aqui só temos em Araguaína, o que é insuficiente", observa.  

Diante da situação, os Bombeiros reforçam a necessidade de que os moradores vizinhos unam forças para a realização de aceiros em suas terras, como medida para impedir o avanço do fogo. "Quem mora na região sabe que todo ano é assim, então o momento é de se ajudarem" e completa: "Ao primeiro sinal de foco de incêndio, que já tomem as providências para tentar impedir o alastramento das chamas", concluiu. 

AO VIVO