Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
21ºmin
CAMALEÃO DO SUL

Crise derruba presidente no Gurupi

01 abril 2011 - 18h50

Os problemas insistem em fazer parte do dia a dia do líder isolado do Campeonato Tocantinense, o Gurupi. Nem mesmo o fato de a equipe estar com 100% de aproveitamento na competição com nove pontos, afasta o Camaleão do Sul da crise que vem vivendo desde a mudança de diretoria. Os salários atrasados e a falta de apoio, foram o ápice do "ice berg" para o presidente do clube Iran França, que assumiu o cargo no final do ano passado, pedir demissão em carta apresentada ao presidente do Conselho Deliberativo, Wilson Castilho, no final da tarde da última quarta-feira.

Justificativas
Alegando a falta de apoio e pedidos familiares, França se despediu da diretoria agradecendo a comissão técnica e aos atletas pelo esforço e profissionalismo. "Fora de campo não estamos encontrando apoio e nem compromisso antes prometido por partes envolvidas. É praticamente impossível participar de uma competição sem qualquer tipo de apoio. Deixo o cargo não por vontade própria, mas sim a pedido da minha família, pois cheguei ao meu limite", disse o presidente na carta de demissão.

Além disso, o ex-presidente apresentou uma planilha com as movimentações financeiras ocorridas durante sua gestão, onde exibiu a entrada de R$ 95 mil referente à premiação da Copa do Brasil, com um gasto de R$ 96.326 mil referentes ao mês de março. Além disso, o clube precisa levantar um valor de R$ 56,5 mil para quitar o restante da folha de março que soma exatos R$ 33 mil, além de outros valores como R$ 18 mil, em hotel, e ainda a previsão de mais R$ 5,5 mil referente às despesas do Gurupi para o jogo que será realizado em Guaraí, amanhã, quando o time enfrenta a equipe do Lobo Guará.

Jogadores
Além do pedido de demissão apresentado pelo presidente, a crise se estendeu em campo, já que três atletas, Willian Bala que é meia atacante, o lateral-esquerdo Fabinho e o zagueiro Madeira também pediram para sair do elenco. E os problemas não páram por aí. O lateral-direito Cleitinho e o meia Alisson, que estão lesionados seguem tratamento para tentar se recuperar e entrar em campo amanhã.

Na tarde de ontem, os jogadores treinaram normalmente, mas a expectativa é que com a renuncia de França, alguém possa assumir a situação e mudar o cenário administrativo do clube, como afirma Alisson. "Estamos na expectativa, mas garantimos entrar em campo. Só esperamos que essa situação seja resolvida o mais breve", pontuou. O técnico Luís Carlos Nascimento fez uma reunião com os jogadores antes do treino e falou sobre a saída dos três atletas e também da presidência. "Entendemos o Iran, mas esperamos que quem assumir venha para melhorar. Temos um jogo difícil, onde podemos sair classificados entre os quatro melhores e, por isso, vamos procurar manter o foco da partida". O Gurupi viaja nesta sexta-feira para Guaraí, após o almoço. Nos bastidores, os comentários são de que Wilson Castilho deva assumir a presidência novamente. (Fonte: Ceila Menezes/JT)

AO VIVO