Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
20ºmin
GURUPI

Veículo cai em cratera no Centro da cidade

08 abril 2011 - 16h54

O acidente com o veículo Agile, placa de Gurupi, aconteceu nesta sexta-feira, 08, no Centro da cidade quando o motorista passava na Avenida Goiás e do nada, o carro afundou toda sua frente em uma cratera aberta no asfalto que estava encoberta de água potável.

A queda de um Chevrolet modelo Agile em uma cratera aberta devido ao rompimento da tubulação de água da Saneatins acende a discussão dos desperdícios de água potável pela empresa de saneamento e dos prejuízos causados ao município devido aos constantes remendos nos asfaltos nas ruas da cidade.

Buscamos informações na Saneatins e os funcionários informaram que o engenheiro responsável tinha ido para o local do acidente, voltamos para o local e os operários da empresa disseram que o engenheiro não estava também lá, retornamos ao escritório e ninguém soube informar o local em que estava o engenheiro e dissera que não sabiam do seu telefone para prestar as informações sobre os constantes rompimentos das tubulações e desperdício de água.

Na Prefeitura o Secretário de Infraestrutura, Dílson Luiz Ferreira, disse que o rompimento das tubulações tem gerado prejuízos para o município. Isso porque, segundo o secretário, quando rompe as tubulações, a água ramifica debaixo do asfalto e, diante disso, a Saneatins só faz compactação no local em que o problema acontece: “Muitas das vezes estoura os tubos e a água corre por debaixo do asfalto e Saneatins não faz a compactação adequada. Quando se faz uma compactação bem feita a capa de cima pode ser de poucos centímetros que resolve, mas, quando a compactação não é bem feita e com poucas camadas, como é o caso da Saneatins, o problema se agrava e colabora muito no surgimento de novos buracos no asfalto. Como se não bastasse a chuva, ainda temos este problema”, disse.

Segundo um operário da empresa não é primeira vez que veículos caem nos buracos da Saneatins: “Um carro importado de um advogado caiu no buraco e a empresa teve que desembolsar R$ 12 mil no conserto do veículo. Teve ainda o caso de uma residência quando um cano estourou e a água estragou todo o forro de uma residência”, disse. (Do Atitude Tocantins)

AO VIVO