Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
19ºmin
CAOS

Falta de sinalização no trânsito causa transtornos aos condutores em Araguaína

29 abril 2011 - 10h15

Daniel Lélis
Da Redação


O Portal O Norte tem noticiado em diversas reportagens a situação caótica em que se encontra o trânsito em Araguaína. “Desorganizado” é o adjetivo mais utilizado pelos araguainenses para defini-lo.

Além da escassez de estacionamentos, da falta de sinalização e da onipresença dos buracos nas vias urbanas, outra grande queixa da população diz respeito aos semáforos. Raramente há semana em que um deles não apresente defeitos causando incômodo para quem transita pelas ruas da cidade.

Na tarde dessa quinta-feira, 28, alguns semáforos da Rua 1º de Janeiro e Avenida Cônego João Lima emperraram, provocando irritação nos motoristas que transitavam pela região Central: "Esses problemas nos semáforos tiram a paciência de qualquer um, o trânsio aqui em Araguaína já é uma maravilha, imagina quando esses semáforos travam...", reclama a professora Nádia Gisele.

 Wesley Brito Correia, 23 anos, contador, afirma: “Os semáforos frequentemente estão com problemas, o que causa muitos transtornos no trânsito, principalmente nos cruzamentos. É preciso trocar estes semáforos que já estão ultrapassados por outros mais modernos e estabelecer uma periodicidade maior no que se refere a sua manutenção”.

Com relação aos cruzamentos, nossa equipe constatou que há muitos em Araguaina cuja sinalização é precária e a necessidade de semáforos é evidente. “Há um grande número de ruas e avenidas na cidade em que já deveriam ter sido instalados semáforos. Com isso, com certeza, muitos acidentes poderiam ser evitados”, opina o universitário Lucas de Almeida, 22 anos. 

Um exemplo da necessidade de instalação de semáforos, é a Avenida Castelo Branco exatamente no ponto em que cruza com a rua 13 de Maio, Centro. Em horários de pico, como 12h00 e 18h00, tanto os condutores de veículos quanto os pedestres precisam ficar atentos ao movimento para evitar acidentes.

"Isso aqui é um absurdo!Na hora do almoço e  à tardezinha é uma luta pra conseguir atravessar aqui, porque todo mundo "tá" com pressa de chegar em algum lugar, então vira um tumulto na hora de atravessar", diz o balconista Alex Martins, 24 anos. 

O empresário Antônio Rodrigues que mora nas proximidades do local comenta à nossa equipe de reportagem que acidentes são muito frequentes neste ponto e cobra do Poder Público uma solução para o problema: "Já está passando da hora de ter um semaforo aqui nessa Avenida. A gente vê direto acidentes por aqui, mas será que só vão tomar providências quando algo pior acontecer?

AO VIVO