Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
22ºmin
INVASÃO

MST ocupa fazenda em Fortaleza do Tabocão

02 maio 2011 - 18h49

Cerca de 150 famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) ocuparam na manhã desta segunda-feira, 2, a Fazenda Bunge, que fica localizada no município de Fortaleza do Tabocão. De acordo com um dos líderes do movimento, o objetivo é chamar atenção do Incra para as reivindicações do grupo.

Cerca de 150 famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) ocuparam na manhã desta segunda-feira, 2, a Fazenda Bunge, que fica localizada no município de Fortaleza do Tabocão. A área pertence a multinacional Bunge, tem cerca de 300 alqueires e fica próxima ao Santuário do Senhor do Bonfim. “Hoje estamos realizando apenas um movimento. Queremos um pedaço de terra para morar e produzir alimentos de subsistência familiar”, destacou Edivanilson da Silva, um dos líderes do movimento.

De acordo com Silva, a fazenda que foi ocupada já está parada há cerca de cinco anos. “Ela está parada, não produz nenhuma renda para o município. Vamos ficar aqui até que um representante do Incra nos procure”, afirmou o líder.

Segundo o líder, a ocupação é para alertar o Incra da "necessidade que estas famílias têm de uma terra para morar”. “A nossa intenção é que o Incra consiga uma terra para nós morarmos. Por enquanto, estamos debaixo das árvores, mas vamos armaras barracas. Não vamos arredar o pé daqui até que haja negociação”,finalizou.

Prefeito visita área
O prefeito do município, João Cirino (PMDB), esteve no local e afirmou que a manifestação é pacífica. “Estou confiante que no final da tarde, eles vão desocupar a área. Não ocorrendo isso estaremos solidários com a luta deles, porém sempre cumprindo o que a lei determina”, disse.

O prefeito também fez críticas ao Incra. “Procurei o Incra no primeiro dia de 2005. De lá pra cá foram mais de duzentas visitas, falando da necessidade da reforma agrária também vir para Tabocão. E tive várias audiências, inclusive com o deputado José Roberto (PT), que na época era superintendente do Incra. Foram muitas e muitas audiências, porém todas frustradas”, disse Cirino,que acrescentou que: “Na região do Médio Araguaia, Fortaleza do Tabocão é o único município que não tem assentamento implantado pelo Incra. Um dia isso teria que acontecer. Os sem terra não agüentaram mais esperar”.
Segundo o secretário municipal de Habitação, Edivaldo Teófilo, a maioria das 275 famílias cadastradas para receber uma moradia no município é da zona rural. “O movimento é legítimo, pois o que buscam é um lugar para morar e produzir o que comer”, afirmou Teófilo. (Da Roberta Tum com informações da Assessoria)

AO VIVO