Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
GURUPI

Suposta venda de rádio comunitária Nova FM é questionada por vereador

13 maio 2011 - 11h58

O vereador disse que esta situação deve ser investigada. Segundo ele, se a emissora tiver sido vendida a câmara tem que tomar as providências cabíveis porque a “rádio é um bem do povo”

Na sessão da Câmara de Vereadores na noite desta quinta-feira, 12, a venda da rádio comunitária Nova FM 104, foi discutida na tribuna pelo vereador Cb. Carlos (PT). Ele apresentou um requerimento pedindo que a direção da associação comunitária esclareça em que situação está a emissora. Ele destacou que apresentou este requerimento após a manifestação de alguns populares que afirmam que a rádio foi comercializada.

Segundo ele, esta situação deve ser investigada. Destacou que pelo fato da rádio ser um bem público cabe ao legislativo fazer um levantamento para saber se estas informações procedem e se tiver sido vendida a câmara tem que tomar as providências cabíveis .

Cb. Carlos lamentou a mudança na programação da emissora, bem como a retirada do programa jornalístico. “Era um ouvinte assíduo da programação, principalmente, do programa jornalístico e infelizmente de um dia para o outro o programa saiu do ar, e isso fez aumentar mais ainda a minha curiosidade de saber o que aconteceu”, destacou questionando porque programas de tanta relevância para a população de Gurupi saíram do ar?

O petista ainda comentou que após uma discussão entre um dos apresentadores do programa jornalístico e o chefe do poder executivo municipal o programa “Revista 104” saiu do ar e interpelou se esta discussão teria sido o motivo do fim da programação. “O que pode ter acontecido? será que estamos vivendo a lei da mordaça. Será que aquele que questionar qualquer ato do poder executivo será rapidamente tirado sua fala? É como se um trator passasse por cima” finalizou.

O vereador Marcao do Povo (PR) complementou que se a rádio tiver sido vendida como está sendo comentado na cidade isso é caso de Polícia Federal. (Do Cocktail Online)

AO VIVO