Menu
Busca domingo, 23 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
23ºmin
PORTO NACIONAL

Frigorífico será desinterditado quinta-feira

19 maio 2011 - 12h32

A Adapec – Agência de Defesa Agropecuária e o Ministério Público Estadual desinterditarão o Frigorífico Ideal, de Porto Nacional, nesta quinta-feira, 19, a partir das 17h, após o estabelecimento ter atendido todas as normas sanitárias e adequações previstas na legislação Estadual. O frigorífico foi fechado no dia 28 de março deste ano por não apresentar as mínimas condições higiênico-sanitárias de funcionamento.

Segundo a coordenadora de Inspeção Animal da Adapec, Joseane Cademartore Lins, as exigências atendidas foram: a área em volta do estabelecimento foi delimitada com cerca para evitar a entrada de animais; foi adquirido maquinário novo; o sistema operacional e estrutural foram adequados; e a água utilizada pela empresa atende aos padrões físico-químicos e microbiológicos. “Foram mais de cinqüenta dias para a finalização das adequações e capacitação de funcionários, mas agora o local está pronto para o abate experimental, que comprova o funcionamento para a liberação”, ressaltou.

O presidente da Adapec, Geraldino Ferreira Paz, explicou que a nova gestão tem intensificado as ações de Inspeção Animal que, este ano, já vistoriou os seis frigoríficos registrado no SIE – Serviço de Inspeção Estadual, para diagnosticar irregularidades. “É nossa prioridade promover a qualidade higiênico-sanitária dos produtos oferecidos à população e fiscalizar o cumprimento das exigências legais”, destacou, referindo-se ao TAC – Termo de Ajustes de Conduta que foi assinado no dia 04 de maio por estes estabelecimentos.

Entenda
No dia 28 de março, a Adapec, em uma operação conjunta com o Ministério Público Estadual, Naturatins - Instituto Natureza do Tocantins e Policia Militar, interditou o Frigorífico Ideal. Na época, entre as irregularidades encontradas estava a falta de higiene no processamento tecnológico da carne, más condições das instalações, dos equipamentos e utensílios, incluindo a falta de telas de proteção nas janelas e a inexistência de licença ambiental. O proprietário foi multado e a abertura do estabelecimento ficou condicionada ao cumprimento das normas estabelecidas.

O frigorífico abatia cerca de 50 animais por dia, totalizando aproximadamente 9.400kg de carne, que forneciam algumas empresas em Porto Nacional, Palmas e região. (Da Secom)

AO VIVO