Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
NATIVIDADE

Tribunal do Júri acolhe acusação do MPE e condena assassino

13 junho 2011 - 15h17

Odair José da Silva, de 33 anos de idade, foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio qualificado. A sentença foi proferida no última sexta-feria, 10, em Natividade, durante Sessão do Tribunal do Júri.

A tese da Promotoria de Justiça de que não houve legítima defesa foi acolhida por unanimidade pelos jurados sorteados a participar da sessão. O Promotor de Justiça Lissandro Aniello Alves Pedro apresentou Laudo do Exame Cadavérico, pedindo a condenação do réu por motivo fútil.

O crime aconteceu em 2010, durante uma festa no município de Natividade, quando Odair José golpeou com uma faca Amilson Ferreira de Brito, na época com 46 anos. O motivo do crime seria uma discussão entre os dois, ocorrida oito meses antes do fato. Outra suspeita que recai sobre o acusado é o envolvimento dele em homicídio, ocorrido em 1998, na cidade de Campinaçu-GO. De acordo com Lissandro, Odair teria relatado esse fato durante um interrogatório.

Ainda durante a sessão, o Juiz de Direito Marcelo Laurinto Paro oficiou o Fórum, o Ministério Público e a Delegacia de Polícia da Comarca de Campinaçu, encaminhando o termo de interrogatório do réu para as devidas providências quanto ao homicídio relatado.

Odair José da Silva, de 33 anos de idade, foi condenado a 12 anos de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio qualificado. A sentença foi proferida no última sexta-feria, 10, em Natividade, durante Sessão do Tribunal do Júri.

A tese da Promotoria de Justiça de que não houve legítima defesa foi acolhida por unanimidade pelos jurados sorteados a participar da sessão. O Promotor de Justiça Lissandro Aniello Alves Pedro apresentou Laudo do Exame Cadavérico, pedindo a condenação do réu por motivo fútil.

O crime aconteceu em 2010, durante uma festa no município de Natividade, quando Odair José golpeou com uma faca Amilson Ferreira de Brito, na época com 46 anos. O motivo do crime seria uma discussão entre os dois, ocorrida oito meses antes do fato. Outra suspeita que recai sobre o acusado é o envolvimento dele em homicídio, ocorrido em 1998, na cidade de Campinaçu-GO. De acordo com Lissandro, Odair teria relatado esse fato durante um interrogatório.

Ainda durante a sessão, o Juiz de Direito Marcelo Laurinto Paro oficiou o Fórum, o Ministério Público e a Delegacia de Polícia da Comarca de Campinaçu, encaminhando o termo de interrogatório do réu para as devidas providências quanto ao homicídio relatado. (Denise Soares/Ascom MPE)

AO VIVO