Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
21ºmin
GURUPI

Contábeis da Unirg promove Feira do Imposto

17 junho 2011 - 18h58

Neste domingo, 19, professores e acadêmicos do 5º e 8º períodos de Ciências Contábeis do Centro Universitário UnirG, realizarão a terceira etapa do projeto “Feira do Imposto”. A ação será a partir das 7h, na feira da rua 07, no centro de Gurupi.

Atualmente, a carga tributária brasileira é uma das mais altas do mundo. O brasileiro é que mais trabalha para pagar impostos. São quase quatro meses e 25 dias o tempo que uma pessoa, que ganha até dez salários mínimos, trabalha para pagar todos os impostos”, relata a professora Patrícia Pinheiro Alves Feitosa.

Ela afirma ainda a importância do projeto. “Queremos inserir o acadêmico na comunidade para alertar sobre a educação fiscal, pois o trabalho do profissional é também promover o conhecimento”, acrescentou.

Cerca de 30 alunos participam do projeto, que foi iniciado no início deste mês e dividido em três etapas. Na primeira, foram divididos grupos que pesquisaram preços básicos dos produtos de consumo nos supermercados da cidade e calcularam os impostos embutidos.

Na segunda fase, os alunos apresentaram os trabalhos em sala de aula, por meio de teatro, vídeos e seminários. “Os melhores trabalhos foram selecionados para a terceira etapa que é o Feirão do Imposto, onde será montada uma banca com prateleiras para expor os produtos, mostrando o valor deles com e sem impostos”, disse a contadora do Escritório Modelo de Ciências Contábeis da UnirG, Michelle Rodrigues Carvalho Lisboa. Ela menciona que “na maioria das vezes, as pessoas não sabem o quanto paga de impostos em cada produto consumido”.

De acordo com a pesquisa e informações do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), a carga tributária brasileira cresceu significativamente em 2010, atingindo 35,04% do PIB. Os números demonstram que a carga tributária de 2010 registrou crescimento recorde. A perspectiva é que, neste ano, haja nova sucessão de recordes, já que o IBPT estima que a arrecadação atinja R$ 1,4 trilhão, 10% a mais que o montante de R$ 1,27 trilhão registrado no ano passado.
 

AO VIVO