Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
21ºmin
DIANÓPOLIS

Auditor é agredido durante assalto em posto fiscal

23 julho 2011 - 21h21

O Auditor Fiscal Robispierre Melo Xavier foi agredido por bandidos durante assalto ao Posto Fiscal Garganta no Sudeste do Estado. O assalto aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 22. Xavier foi agredido na cabeça com coronhadas de um revólver. Foram roubados R$ 7 mil reais. Após o assalto, o auditor registrou boletim de ocorrência e fez um exame clínico com constatação de lesão física na cidade de Dianópolis.

Robispierre trabalhava sozinho no posto fiscal, situado estratégicamente numa região, grande produtora de soja, milho e algodão. De acordo com Auditor, o posto funciona nesta região há mais de 15 anos sem segurança e infra-estrutura. “Cumpro escala nesse local desde 1994 e as condições de trabalho sempre foram precárias, sem estrutura e segurança, não temos informática, tudo é feito a mão, e trabalhamos dentro de um trailer,” afirmou Xavier.

Ainda segundo o Auditor, os bandidos sabiam até o dia em que ele começou a escala, que foi no domingo, e chegaram ameaçando e quase o seqüestraram. Para Robispierre, não tem mais condições de continuar trabalhando sem policiamento e estrutura de trabalho suficiente. “Eu não volto mais para aquele lugar, quase tiraram a minha vida, os Governantes não estão nem ai para a nossa segurança, está tudo sucateado. E eu sei que a nossa função é essencial ao Estado, prova disso são os índices de arrecadação que alcançamos todos os meses,” disse Xavier.

Descaso
Para o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (SINDIFISCAL) trabalhar sem segurança é inadmissível. “O Governo precisa olhar para essa questão. Da forma e nas condições em que trabalhamos estamos vulneráveis e colocando o nosso bem maior em risco, que á própria vida. O caso será levado ao conhecimento do gestor da pasta e não abriremos mão das providências mínimas para que o Auditor tenha condições de realizar seu dever constitucional, defendeu José Ronaldo dos Santos, Presidente do Sindifiscal.

Não é a primeira vez que o Sindifiscal alerta a Secretaria da Fazenda sobre a questão da falta de segurança nos postos fiscais do estado, algumas ações pontuais no sentido de resolver o problema foram tomadas, no entanto, ainda não o suficiente.

Posto Garganta
Está localizando na região garganta a 56 km de Dianópolis, sudeste do Estado, grande produtor de soja, milho e algodão. O posto funciona num trailer, sempre no período de escoação de safra. Após o assalto a SEFAZ desativou o posto. (Da Assessora de Imprensa/Sindifiscal/TO)
  

AO VIVO