Menu
Busca sexta, 28 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
ARAGUATINS

Assaltante da Agência dos Correios foge da cadeia

23 agosto 2011 - 10h08

Uma fuga de preso foi registrada no domingo, 21, na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) em Imperariz. O fato aconteceu por volta de 12h40, em plena luz do dia, conforme informações do próprio diretor da CCPJ, Francisco Firmino de Brito Silva.

O fugitivo é João Lima da Silva, 21 anos, natural do Estado do Tocantins. Ele havia sido preso e conduzido para a CCPJ no dia 23 de junho deste ano.

Segundo informações do delegado regional Assis Ramos, João Lima da Silva, que também é conhecido por “Wallison”, é um dos seis acusados do latrocínio (roubo seguido de morte) do motorista do Laticínios São José, Antonio Reis, como também de envolvimento no assalto à agência Bradesco de Vila Nova dos Martírios, caso ocorrido no dia 22 de junho. Pesa sobre ele também a acusação de ter participação na morte de Júnior Gago, que foi assassinado quando se encontrava na residência dele no Bacuri em Imperatriz, e no assalto aos Correios de Araguatins.

Fuga espetacular
A operação de fuga de João Lima pode ser considerada espetacular em função da maneira como foi perpetrada. Ele, tirando onda de homem aranha, pulou do telhado do pavilhão superior da CCPJ para o pavilhão de baixo, que tem uma altura de, presumivelmente, 8 metros. Várias telhas do pavilhão inferior ficaram quebradas. Em seguida, saiu correndo sobre o telhado do pavilhão inferior, passou por uma brecha no canto do muro, que ainda está inacabado, e pulou para a rua, onde foi resgatado por um comparsa que se encontrava em uma motocicleta Honda Biz.

Outros presos poderiam ter saído, mas a altura entre um pavilhão e outro freou o ímpeto dos demais. A movimentação foi detectada e uma possível fuga em massa foi evitada pelos agentes penitenciários, que acionaram a Polícia Militar.

Para efetuar a operação de fuga, João Lima aproveitou o momento em que os agentes penitenciários estavam atendendo visitas. Quando a fuga de João Lima foi confirmada, imediatamente as visitas foram suspensas para contagem de detentos e ficou constatado que apenas ele havia fugido. (Do O Progresso)

AO VIVO