Menu
Busca domingo, 09 de agosto de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
19ºmin
PARAISO

População entrega cinco propostas para Funtrop

13 setembro 2011 - 16h19

Fundação de Medicina Tropical do Tocantins (Funtrop) recebeu cinco propostas da população na Agenda Tocantins nesta segunda-feira, 12, na cidade de Paraíso, 60 km de Palmas, na região Centro-Oeste do Estado.

Para o vice-presidente da Funtrop, Odelino Oliveira Fonseca, a participação do povo na área da saúde foi bastante expressiva, consolidando o trabalho da instituição com a participação do povo. O pesquisador Kleber Nascimento acha importante que as pesquisas sejam de acordo com as necessidades de cada região, promovendo a saúde no Estado. “Está sendo muito importante esse apoio que estamos recebendo da Secretaria da Saúde do Estado do Tocantins. Esse trabalho de parceria é fundamental para atender as necessidades da população tocantinense”, disse.

A abertura do evento foi feita pelo governador do Estado, Siqueira Campos, que faz questão de ouvir as reivindicações do povo, para elaborar o Plano Plurianual (PPA) 2012-2015.

A região Centro-Oeste têm 102.496 habitantes distribuídos em 14 municípios, que além de Paraíso, engloba Abreulândia, Barrolândia, Caseara, Chapada de Areia, Cristalândia, Divinópolis do Tocantins, Lagoa da Confusão, Marianópolis do Tocantins, Monte Santo, Nova Rosalândia, Pium, Pugmil e Santa Rita do Tocantins.

Propostas
O pesquisador Kleber achou importante a participação dos 14 representantes dos municípios nas reuniões. Eles entregaram cinco propostas na área de saúde para a Funtrop. Uma delas foi a especialização de Saúde e Vigilância Sanitária para os profissionais da região do Cantão, além de capacitação de leishmaniose e dengue para médicos, agentes comunitários e enfermeiros.

Outra reivindicação foi a oferta de cursos de Educação Permanente na área de Medicina Tropical, enfatizando dengue, malária e leishmaniose (também conhecido como calazar). Nas duas últimas reivindicações estavam pesquisas sobre a causa do grande número de crianças com problemas neurológicos na região e outro estudo sobre os elevados casos de mulheres com câncer de colo de útero e mama.(Da Secom)

AO VIVO