Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin
PALMAS

Prefeitura convoca população para vacinar contra a febre amarela

03 julho 2019 - 09h07

Para se proteger da contaminação do vírus da febre amarela, a Secretaria da Saúde de Palmas orienta que quem ainda não recebeu a imunização contra a doença que é transmitida pela picada dos mosquitos Haemagogus e o Sabethes, procure um dos 34 Centros de Saúde da Comunidade (CSC) e faça a vacina.

Todos os indivíduos de nove meses a 59 anos de idade devem ser vacinados contra a febre amarela. A enfermeira da Central de Vacinas de Palmas, Juliana Araújo, explica que a vacina é ainda mais importante para quem mora em áreas rurais ou de matas e rios, trabalha com pesca e agricultura ou planeja deslocamentos para áreas com casos confirmados da doença. “A vacina leva dez dias para fazer efeito no organismo. Em caso de viagens para locais com a confirmação de que o vírus esteja circulando, é preciso que a vacina seja tomada pelo menos dez dias antes do deslocamento”, orienta a enfermeira.

Juliana reforça ainda que quem já tomou uma dose da vacina contra febre amarela não precisa fazer reforço, pois conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas uma dose da vacina é indicada para a prevenção.

Contraindicação

A vacina é contra indicada para pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, com histórico de reação alérgica grave a ovo ou a qualquer componente da vacina. No caso de doença febril aguda, a vacinação deve ser adiada. Para gestantes, mulheres que estão amamentando bebês com menos de seis meses e idosos a partir de 60 anos, é necessária uma avaliação médica para avaliar o risco benefício da vacinação.

Para quem já tomou a vacina contra a febre amarela e não se lembra ou perdeu o cartão de vacinação, pode procurar uma das unidades de saúde para verificar no registro eletrônico se a vacina foi realizada. Em caso positivo, não é necessário tomar nova dose.

Palmas, que segue livre da circulação do vírus, a vacinação para grávidas e mães que estão amamentando é feita somente com a prescrição médica, pois a vacina é feita com o vírus enfraquecido e pode causar reações no bebê.

Febre Amarela

É uma doença infecciosa causada por vírus, que se manifesta por febre, dor no corpo, amarelão, fraqueza e com alto risco de morte nas suas formas graves. É uma doença sazonal, geralmente com aumento de casos entre dezembro a maio.

No ciclo silvestre da febre amarela (cujos casos têm sido registrados recentemente no país), a transmissão é feita pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes, sendo os macacos os principais hospedeiros e amplificadores. O homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata.

Ao picar um macaco ou uma pessoa doente por febre amarela, o mosquito adquire o vírus. Depois de alguns dias, quando picar outros macacos ou humanos, transmitirá a doença.

Não há transmissão de pessoa a pessoa. A incubação varia de 3 a 6 dias, embora se considere que possa se estender até 15 dias.

Sintomas

Os sintomas iniciais incluem febre súbita, calafrios, dor de cabeça, dor nas costas, dor no corpo, náuseas, vômitos e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após os sintomas iniciais.

No entanto, aproximadamente 15% dos casos apresenta um breve período de melhora e, então, desenvolvem uma nova fase mais grave da doença.

Nesses casos, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. De 20 a 50% das pessoas que desenvolvem a forma grave da doença morrem.

A forma mais segura é a vacinação. Também é importante combater o vetor (mosquito) que transmite o vírus da doença e evitar áreas de mata com registros da doença. O uso de repelentes, de roupas de compridas e de mosquiteiros para quem for para áreas de risco é um reforço da proteção.

Ao Vivo