Menu
Busca sexta, 20 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
36ºmax
23ºmin
OPERAÇÃO MIDAS

Vereadores e ex-prefeito são suspeitos de envolvimento em lavagem de dinheiro

09 julho 2019 - 12h45

Nesta terça-feira (9) a atual presidente da Câmara Municipal de Vereadores da cidade de Colméia, Maria Nilza, o ex-prefeito Pedro Clésio e mais cinco pessoas foram levados para depor durante a operação Midas da Polícia Civil que investiga crimes contra o patrimônio público, lavagem de dinheiro, organização criminosa e corrupção.

De acordo com o delegado responsável pela operação, Roberto Assis além do ex-prefeito e da atual presidente da Câmara, três vereadores, um assessor jurídico e um ex-presidente da Casa também foram ouvidos. Eles terão o prazo de três dias para pagar uma fiança, que varia entre dois a 10 salários mínimos. Caso não paguem a fiança, poderão ser presos.

Foram cerca de oito meses de investigação. Foram realizadas denúncias de corrupção entre vereadores para a aprovação de balancetes do ex-prefeito. Nas investigações, foi descoberta uma organização envolvendo assessores jurídicos e contáveis da Câmara de Vereadores da cidade.

Ainda segundo as investigações, há suspeita de que em oito anos, cerca de R$ 600 mil foram desviados em licitações fraudulentas e atividades de corrupção ativa e passiva.

Durante a operação foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

A operação é realizada pela Delegacia de Colméia, em parceria com a Delegacia Regional de Guaraí, a Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial Ofensivo contra a Administração Pública (Dracma) e a Delegacia de Investigação Criminal de Guaraí e Palmas.

Com informações do G1

Ao Vivo