Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
37ºmax
23ºmin
RESSOCIALIZAÇÃO

Detentos da CPP de Porto Nacional concluem curso do Pronatec

22 julho 2019 - 11h11

Mais pessoas privadas de liberdade ampliaram as possibilidades de inserção no mercado de trabalho após o cumprimento da pena com a finalização do Curso de Assistente de Planejamento, Programação e Controle de Produção, ofertado pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) voltado ao público prisional. Foram 11 reeducandos da Casa de Prisão Provisória de Prisão (CPP) de Porto Nacional formandos na manhã desta sexta-feira, 19.

O curso é viabilizado por meio de parceria entre a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) e a Secretaria da Educação, Juventude e Esporte (Seduc). Por meio da Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso, ligada à Seciju, as unidades prisionais fazem a adesão e gestão do programa. Já a Seduc é responsável pela oferta das aulas. O Pronatec Prisional é fruto de uma parceria federal entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Ministério da Educação (MEC).

De acordo com o gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso e Egresso, Leandro Bezerra de Sousa, a gestão esteve muito empenhada em viabilizar a execução dos cursos do Pronatec e proporcionar mais oportunidades aos apenados. “Hoje é possível vivenciar os resultados alcançados durante a apresentação dos projetos realizados pelos participantes do curso, vemos o quanto eles aprenderam, e o quando o curso pôde contribuir com cada individualidade, e assim com a remição e com o processo de reintegração social deles”, garantiu.

O Curso

O Curso de Assistente de Planejamento, Programação e Controle de Produção tem certificação com carga horária de 160h/aula e o objetivo de preparar profissionais para auxiliar no planejamento e controle da produção dos processos industriais, de acordo com normas e procedimentos técnicos de qualidade, segurança, higiene e saúde. A aula final do curso contou com a presença de familiares dos reeducandos.

Para o reeducando, O.S.N., 50 anos, o curso ajudou a enxergar novos caminhos. “Agradeço os órgãos responsáveis pela promoção do curso, pois estando preso há exatos três anos, o curso me mostrou o quanto preciso de informação para a vida. Ele me deu base para voltar a sonhar em empreender. Mesmo estando preso, reconheço que tenho um valor!”, disse.

O professor do Pronatec, Joran Junior, responsável pelas aulas do curso acredita que a formação proporcionou novas perspectivas aos apenados, tanto na área profissional quanto a pessoal e social. “Eles puderam fazer um planejamento de um empreendimento para realizar em sua saída do sistema. Ver a esperança de uma nova vida, nos olhos de uma pessoa que está detida, não tem preço”, afirmou.

Ao Vivo