Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
EM PALMAS

Prefeita endurece decreto e determina fechamento de bares, restaurantes e outros comércios

18 março 2020 - 21h24Por Com informações do G1

Conforme prometeu a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro em postagem mais cedo em suas redes sociais, medidas extremas passam a ser tomadas na capital após a confirmação do primeiro caso de Coronavírus diagnosticado na capital. 

Em nova decisão publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (18), o município decretou situação de emergência em saúde pública apresentando medidas de enfrentamento da pandemia. Uma das medidas mais rígidas publicadas é o fechamento de shopping centers, academias, bares e restaurantes, boates, casas de eventos e feiras livres que ficam proibidos de funcionarem por tempo indeterminado. 

As restrições também se estendem ao funcionamento de escolas públicas e particulares na capital até que uma nova decisão seja divulgada. 

De acordo com a decisão, os serviços de entregas podem seguir operando normalmente. O texto também não se aplica a serviços da área da saúde, distribuidoras e revendedoras de gás, postos de combustíveis, supermercados.

A Prefeitura disse que vai fazer alterações no atendimento do sistema público de saúde da cidade e que as mudanças serão publicadas a partir desta quinta. Os prazos administrativos e tributários previstos na legislação municipal também foram suspensos.

Economia

Representantes do Conselho de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Palmas (Cidep) pediram que a prefeitura e o Governo do Estado tomem medidas para minimizar os impactos na economia. A categoria quer a isenção ou suspensão dos tributos estaduais e municipais (ICMS e ISS) e o aumento dos prazos nos processos administrativos e os que estão em execução fiscal. O G1 procurou os dois shoppings da cidade para se manifestarem sobre a medida e aguarda retorno.

A orientação para a população é que permaneça em casa e evite locais com aglomeração nos próximos dias.

Vários outros serviços e órgãos públicos já tinham feito mudanças no atendimento em função da pandemia.

Coletiva de Imprensa

Na noite de hoje, a gestora realizou de uma coletiva de imprensa para adiantar os assuntos relacionados ao Novo Decreto. 

Durante a coletiva, a prefeita reiterou a importância do ilosamento social para conter o avanço do Coronavírus. 

A ameaça também está alterando a rotina dos servidores municipais e a prefeita destacou que os profissionais inseridos em grupos de risco devem ser remanejados e até mesmo autorizados a executarem na medida do possível, o seu trabalho em Home Office. 

Sobre os casos suspeitos, a prefeita reiterou que estão sendo monitorados diariamente com um prazo de acompanhamento de 14 dias. A gestora orienta ainda que pessoas que chegarem de viagens internacionais na capital, permaneçam isoladas em casa por pelo menos 7 dias e caso apresentem sintomas suspeitos procurem atendimento médico. 

Questionada sobre a situação dos moradores de rua, a prefeita garantiu que eles terão atendimento em todas as unidades de saúde do município e destacou que além disso, um projeto itinerante "Consulta na rua" também estaria pronto para atender essas pessoas. 

Como permanecerá o funcionamento de shoppings, bares e restaurantes na capital também foi uma das perguntas direcionadas à prefeita no evento, na oportunidade ela não deu mais detalhes mas garantiu que com o novo decreto, restrições mais rígidas serão determinadas em Palmas relativa à aglomeração de pessoas. 

O Secretário Municipal de Saúde, Daniel Borini Zemuner, também participou da coletiva e destacou que o município deverá contratar mais servidores nos próximos dias para atuar nas unidades de saúde que terão seus horários de atendimentos estendidos para até às 21 horas. O objetivo é conseguir atender à demanda de pessoas que procurarem os postos de saúde também no período noturno.

AO VIVO