Menu
Busca sexta, 05 de junho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
33ºmax
22ºmin
SEM SINTOMAS

Primeiros pacientes confirmados com Covid-19 deixam quarentena em Araguaína

10 abril 2020 - 20h33

A pressão psicológica, o medo e a ansiedade têm sido situações comuns à maioria das pessoas nesse período da pandemia da covid-19. Com o objetivo de reduzir os impactos psicológicos, principalmente nos pacientes positivos e suspeitos para o coronavírus, em fase de isolamento domiciliar, a Secretaria Municipal da Saúde de Araguaína disponibilizou uma equipe de psicólogos para dar assistência durante o tratamento da doença.

A necessidade do serviço surgiu com base nos relatórios diários do monitoramento realizado por telefone com os pacientes. Foi identificado o desenvolvimento dos sintomas de ansiedade, pânico e até depressão nas pessoas em tratamento.

“Acreditamos que esse atendimento será de grande valia e fará muito bem ao paciente que se encontra em isolamento, trazendo nossa perspectiva num momento tão delicado, já que o confinamento pode agravar o estado emocional daquelas pessoas que já tinham algum transtorno ou distúrbio emocional”, destacou a secretária da Saúde, Ana Paula Abadia.

Cuidado mental

De maneira geral, o período de isolamento, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter o avanço do vírus, traz desafios, novas formas de se relacionar, habilidades para trabalho em casa e mudança da rotina diária. Com esse cenário, é indispensável se atentar aos cuidados com a saúde física e emocional.

Entre as orientações levadas aos pacientes em tratamento está a busca por atividades que trazem calma e bem-estar como a leitura de bons livros.

“O sujeito passa a se sentir sozinho e isso pode provocar vários sentimentos, por isso é importante que eles tentem se desintoxicar do bombardeio de informações negativas e que procurem se ocupar com outras atividades como a leitura de livros e filmes que passam mensagens otimistas”, explicou a psicóloga do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Kassia Gabrielly Carvalho.

Outra orientação da profissional é trabalhar a mente para os sentimentos de otimismo, esperança, uma vez que existe a cura para a doença. Além de aproveitar a oportunidade para renovar os laços afetivos familiares, embora se exija o isolamento, mas ainda sim perceber a rede de apoio familiar de várias formas.

Casos confirmados

Até o fim do dia dessa quinta-feira, 9, havia 139 casos suspeitos, todos sendo monitorados conforme preconizado pelo Ministério da Saúde e orientados a se recolher em isolamento domiciliar, outros 239 foram descartados. São seis casos de covid-19 confirmados em Araguaína. Desses, três são do sexo masculino e três do sexo feminino, sendo na distribuição por faixa etária, três pessoas que tem entre 20 a 29 anos e os outros três na faixa dos 50 anos.

Ainda de acordo com o boletim informativo da Secretaria Municipal da Saúde, na distribuição espacial, segundo bairros, os seis casos confirmados estão alocados nos bairros Araguaína Sul, Setor Planalto, São Miguel, Jardim Paulista, Sonhos Dourados e São João. Todos as pessoas seguem em tratamento adequado para o combate ao vírus e recebendo orientações por telefone sobre os cuidados mentais neste processo.

“Algo que precisa ficar bem claro a toda a população da cidade é de que esses pacientes estão sofrendo de várias formas e a psicológica também é uma preocupação. Existe nessas pessoas o receio de ser excluído por estar com suspeita ou mesmo com a doença, e de se depararem com o preconceito dos outros, o que só piora a situação, explicou a psicóloga.

Casos curados

Segundo a Saúde, dos seis casos, as duas primeiras pessoas confirmadas com covid-19, sendo a primeira confirmação no dia 27 de março e a segunda no dia 30 de março, já deixaram o período de quarentena e não apresentam mais sintomatologia do coronavírus.

AO VIVO