Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
23ºmin
TOCANTINS

Procon apreende quase 1.700 produtos e maioria são alimentícios

17 setembro 2019 - 12h44

Os itens do setor alimentício foram maioria durante operação do Procon Tocantins que apreendeu 1.699 produtos. A atividade fez parte da programação referente ao aniversário do Código de Defesa do Consumidor (CDC), comemorado no ultimo dia 11. A operação foi realizada entre os dias 08 e 13 de setembro, nos estabelecimentos comerciais de sete municípios: Palmas, Araguaína, Porto Nacional, Dianópolis, Guarai, Colinas e Tocantinópolis.

Em 74 empresas fiscalizadas, além da apreensão dos produtos, foram realizados 20 autos de infração, 08 notificações. Dos 1699 produtos apreendidos, 1.046 em Palmas, 28 em Araguaína,  426 em Porto Nacional, 39 em Dianópolis e 160 em Tocantinópolis.

Produtos

A apreensão por conta da data de validade vencida envolveu 44 itens do setor alimentício, higiene e limpeza, sendo que a maioria são produtos para o consumo humano. Sucos, cerveja, pães, sucrilhos, carne bovina, refrigerantes, água de coco, café, iogurte, temperos, pipoca, azeitona, transpirante, caldo de carne, queijo ralado,  molho yakissoba, biscoito de maizena, mistura para bolo, torresmo, pão para hot dog, mortadela, pão de alho, queijo parmesão, massa para lasanha, mingau de aveia, leite ninho, doce de leite e creme de leite. Alem de ração para cachorro e gato.

Os demais itens como sabão em pó, detergente, cera líquida, repelente, sabonete líquido, tira manchas, desinfetante, tonalizante para cabelo, creme para a pele, desodorante para os pés, nugget, creme dental, e alvejante se dividem entre os setores limpeza e higiene pessoal.

O relatório da operação, de acordo com o superintendente do Procon Tocantins, Walter Vian, é preocupante considerando que a maioria dos produtos apreendidos estão no setor alimentício. “Temos um olhar voltado para todas as áreas que abrange o consumidor, porém, os últimos dados da fiscalização tem nos direcionado a redobrar a fiscalização em todo o estado,  para este segmento. O consumidor não pode ficar refém a esse tipo de negligência por parte do fornecedor, observou, reforçando que esse descuido recorrente pode gerar multas e até a interdição do estabelecimento”, concluiu.

Denuncie

Ao fazer suas compras, o consumidor que deparar com produtos com embalagens comprometidas, em situações precárias de armazenamento e ou validade vencida devem denunciar no Disque Procon 151, através do Whats Denúncia no (63) 99216-6840  e também junto aos 11  núcleos   https://procon.to.gov.br/institucional/nucleos-regionais/. Para formalizar a denúncia é preciso checar bem as informações, apresentar comprovantes e fotos para subsidiar as ações de fiscalização.

AO VIVO