Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
PANDEMIA EM ARAGUAÍNA

Quase um mês após primeira denúncia de contágio em massa, MPT pede fechamento de frigorífico

16 junho 2020 - 17h25Por Redação

O Frigorífico Boi Brasil está na mira do Ministério Público do Trabalho (MPT), que pediu na justiça a suspensão de suas atividades devido ao alto número de casos de trabalhadores infectados pela Covid-19. 

Na ação judicial assinada pela procuradora Cecília Amália Cunha Santos e pelo procurador Honorato Gomes de Gouveia Neto, o órgão pede a suspensão urgente do funcionamento da indústria e ainda uma indenização de R$ 100 mil a título de dano moral coletivo.

De acordo com a denúncia do MPT, apesar das medidas e precauções adotadas pela Boi Brasil, 31 funcionários do frigorífico em um total de 166, testaram positivo para a doença indicando que tais ações não foram suficientes para evitar a propagação do vírus entre os colaboradores. 

Apesar de a Boi Brasil ter apresentado medidas de isolamento dos contaminados que foram afastados por 14 dias de seus postos de trabalho, o órgão questiona o fato de o frigorífico não ter afastado também os funcionários que tiveram contato direto com os trabalhadores que contraíram o novo coronavírus, bem como a não aquisição de testes por parte da indústria para constatar a doença em seus colaboradores, que precisaram utilizar o sistema público de saúde para ter acesso a um exame e consequentemente o diagnóstico. 

Do ponto de vista do MPT, a simples negativa de afastamento daqueles que tiveram contato com trabalhadores contaminados “evidencia a desídia da Boi Brasil no tratamento do problema” e acrescenta: “É imperioso destacar que, a partir das relações de trabalhadores infectados apresentadas, se verifica que a maioria destes trabalhadores executam atividades em setores produtivos. Locais estes, em que a circulação de ar é restrita, o que favorece o contágio dos trabalhadores”, analisa os procuradores.

Diante do fato, o órgão pediu que o frigorífico seja fechado temporariamente até que a empresa adote as medidas mínimas de segurança visando prevenir a contaminação pelo Coronavírus dentro do ambiente de trabalho, entre elas, a testagem de 100% dos colaboradores e definição de estratégias de isolamento necessárias para conter o surto dentro do ambiente de trabalho. 

O MPT cobra ainda a manutenção dos salários e realização de higienização e descontaminação de todo o ambiente. 

Outras denúncias

Vale lembrar que em meados do mês passado, esse mesmo frigorífico foi alvo de denúncia no Portal O Norte, onde familiares de trabalhadores procuraram nossa reportagem para denunciar o contágio em massa na unidade. 

Na época o Portal O Norte procurou a empresa para se manifestar sobre as denúncias. Por telefone, um dos representantes confirmou a existência de casos de Covid-19 entre os colaboradores, mas garantiu que os diagnosticados e que apresentaram sintomas clássicos da doença foram afastados. O frigorífico disse ainda que, todas as normas recomendadas de prevenção ao novo Coronavírus estariam sendo cumpridas na unidade. 

O Boi Brasil está localizado no povoado Água Amarela,  onde de acordo com dados divulgados pelo município na época da reportagem, existiam 7 casos confirmados de Covid-19 na região. Conforme um dos denunciantes, todos esses casos registrados seriam de funcionários do frigorífico. 

AO VIVO