Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
21ºmin
"ONGs DE PAPEL"

Suspeito de chefiar esquema criminoso é preso pela terceira vez

27 setembro 2019 - 08h27

A Polícia Civil do Tocantins realizou nova prisão preventiva Iuri Vieira Aguiar, considerado o principal operador do esquema criminoso de desvio de recursos públicos oriundos de emendas parlamentares pelo Instituto Prosperar (Ipros)e empresas de fachada. A prisão aconteceu nesta quinta-feira (26), Araguaína norte do Estado, por meio da operação ONGs de Papel, que investiga desvios de emendas parlamentares.

A operação está sendo coordenada pela Divisão Especializada de Repressão à Corrupção (Decor), que integra a Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO). E tem ainda o apoio operacional da 2ª Divisão Especializada na Repressão a Narcóticos - Denarc e 2ª Divisão Especializada na Repressão ao Crime Organizado (Deic).

Essa já é a terceira prisão de Iuri, sendo que ficou constatado durante as investigações que ele, em sua prisão anterior, agiu para atrapalhar as investigações por meio de interpostas pessoas, inclusive por seu advogado, sendo que o referido profissional teve decretado em seu desfavor medidas cautelares diversas da prisão como a proibição de manter contato com investigados e testemunhas, bem como comparecimento bimestral em juízo.

As medidas visam proteger as diversas investigações em andamento. As condutas do investigado e do advogado estão sendo apuradas em inquérito próprio pelo crime de embaraço de investigação de organização criminosa, previsto na lei 12.850/13, com pena de reclusão de 03 a 08 anos.

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, Iuri Vieira Aguiar será recolhido na Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

 

AO VIVO