Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
TOCANTINS

Trágica coincidência marca história de três líderes do Palmas Futebol e Regatas

25 janeiro 2021 - 15h04Por Redação

O acidente aéreo que abalou o futebol tocantinense neste domingo (24), trouxe à tona uma lamentável coincidência relacionada a lideranças que estiveram à frente do Palmas Futebol e Regatas. Três deles morreram em incidentes trágicos.

A queda do avião que matou o piloto, quatro jogadores e o presidente do clube, trouxe à memória dos palmenses, outras duas fatalidades que ficaram marcadas na história de um dos clubes mais tradicionais do Tocantins.

A morte de Lucas Meira, não é a primeira trágica e acidental de um presidente do clube. O ator e comediante Arnaud Rodrigues, morreu no dia 16 de fevereiro de 2010, durante uma forte chuva que caiu na região da Usina Hidrelétrica do Lajeado, quando a embarcação em que ele estava com outras pessoas, virou e ele acabou se afogando. Arnaud não foi resgatado à tempo e seu corpo foi encontrado horas depois.

Na época, Rodrigues já estava afastado do clube e envolvido em um projeto de programa de TV, além de estar cogitando o retorno ao programa “A Praça é Nossa”, do SBT. Ele assumiu a presidência do time entre 2003 e 2004.

Outra tragédia voltou a acontecer ao clube em 10 de julho de 2016, dessa vez com Alexandre de Paula Alves (37 anos). O empresário, na época presidente do time, sofreu um infarto enquanto estava à bordo de uma lancha no lago de Palmas e acabou caindo e desaparecendo na água. O empresário não sabia nadar. 

Por fim, temos o acidente ocorrido nesse domingo, envolvendo Lucas Meira, o piloto do avião e os quatro jogadores do Palmas. Devido ao acidente, o duelo contra o Vila Nova que ocorreria pela Copa Verde nesta segunda-feira (25) foi adiado. Agora a torcida aguarda o posicionamento do clube, sobre quem será o próximo presidente a liderar o time.

Sob a diretoria de Meira, o clube já havia conquistado dois títulos do Campeonato Tocantinense, nos anos de 2018 e 2019.

O acidente

O acidente aéreo com parte da delegação do Palmas Futebol e Regatas causou comoção no Tocantins neste domingo (24). Além do piloto do avião, quatro jogadores e o presidente do clube morreram na tragédia. O avião caiu logo depois de decolar de uma pista de pouso particular em Luzimangues, distrito de Porto Nacional.

Estavam à bordo os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. Além dos quatro, a aeronave levava ainda o presidente Lucas Meira e o piloto, Wagner Machado.

Os quatro atletas eram recém-chegados ao clube, nenhum deles havia estreado ainda. O Palmas informou que eles estavam viajando no voo particular porque tinham testado positivo para Covid-19, mas estava no fim do período de isolamento. Todos foram contratados em 2021. Dois deles tinham 23 anos de idade e o mais velho 28. Também jovem, o presidente do clube tinha 32 anos.

AO VIVO