Menu
Busca segunda, 09 de dezembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
30ºmax
22ºmin
Ethos Comunicação
Assembleia Legislativa
COLUNA

Opinião Formada

Vereador Bethania pede desculpas à Valuar

03 dezembro 2010 - 08h45

A semana passada foi histórica para a administração do prefeito Valuar Barros (DEM), ele foi à Câmara Municipal prestar contas dos pouco mais de 20 meses de sua gestão frente ao executivo municipal. Valuar ainda contou com a companhia de praticamente todo o primeiro e segundo escalão de sua administração.


Poucas falas
Barros, como todos já esperavam, pouco falou de dados específicos, quando era pressionado por algum vereador com pedidos de explicações sobre convênios, logo passava a bola para um dos seus secretários.

 

Destaque

Mais quem se destacou mesmo foi o secretário da Fazenda de sua gestão, seu sobrinho Clóvis Júnior, que está desde o início de seu mandato à frente da Secretaria da Fazenda. Júnior conseguiu responder de forma clara e dinâmica os questionamentos dos vereadores.


Super secretário
Clóvis tem conseguido se destacar à frente da Secretaria da Fazenda, no início foi muito criticado por ser sobrinho de Valuar e teve que provar ser competente para estar à frente da pasta, coisa que ninguém dúvida hoje. Júnior que além de cuidar das finanças do município, também se tornou uma espécie de super secretário, coordenador da administração do prefeito Valuar.
 


Discurso paz e amor

O vereador que era a maior pedra no sapato do prefeito parece ter mudado de comportamento, estou falando do vereador Divino Bethânia (Foto) que entre outras coisas, afirmava que Araguaína não tinha administração. O vereador aproveitou a estada de Valuar na Câmara, para pedir desculpas pela forma grosseira que anteriormente tratara o prefeito, afirmou ainda que tomou esta nova postura após ouvir os conselhos de seu colega vereador e presidente da casa Elenil da Penha (PMDB) com isso passou a ter um discurso do tipo “paz e amor”.



Conselheiro?

O estranho na revelação de Divino é que esse conselho venha logo de Elenil, que iniciou sua carreira política no movimento estudantil e como vereador por muitos anos manteve uma postura radical perante seus adversários, ou seja, quase todos os políticos da época, já que Elenil não era um homem de muitos aliados.


Perdeu o rumo
Falando de administração, quem parece que perdeu o rumo foi o governador Carlos Gaguim (PMDB), ele tem deixado de honrar compromissos com fornecedores, funcionários e aliados políticos.

 

Sem prestígio
Gaguim que recentemente esteve em Araguaína para visitar as obras do aeroporto da cidade e reclamou da ausência de seu Secretário de Obras, afirmou ainda que isso acontece porque ele perdeu as eleições, do contrário os secretários, estariam ali presentes.


Em maus lençóis

O governador está em uma situação extremamente difícil, a sua gestão termina com o total descrédito da população, mostrou ineficiência na coordenação de seu pessoal e pode amargar uma dura derrota em sua imagem política.


Os gestores do PMDB
Todos os peemedebistas que administraram o Estado tiveram dificuldades em encerrar suas gestões, Avelino (PMDB), no final de seu mandato deixou o funcionalismo sem receber, Marcelo Miranda (PMDB) teve seu mandato cassado após várias denúncias de irregularidades e Gaguim só Deus sabe como vai entregar o Estado.
 

AO VIVO