Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
23ºmin
Assembleia Legislativa - Emendas para saúde
COLUNA

Opinião Formada

Bethânia critica a gestão de Valuar e reafirma sua candidatura à Câmara

14 dezembro 2010 - 08h36

Há 1 dia da eleição da presidência da Câmara Municipal de Araguaína, os quatro vereadores que estão na disputa: Gideon Soares (PMDB), Gipão (PR), Divino Bethãnia (PP) e Terezona (PR), buscam nos bastidores, mecanismos e estratégias para obter a maioria de votos em plenário para enfim concretizar a eleição da proposta de Mesa Diretora. Os vereadores estudam até quarta-feira, 15, dia da eleição, a possibilidade de se formar um consenso em torno de apenas um nome para a direção da Câmara.

Nessa segunda-feira, 13, entrevistamos mais um candidato ao pleito, o vereador Divino Bethânia Júnior (PP), que exerce seu primeiro mandato no Legislativo.

Em entrevista ao Portal O Norte, Bethânia fala sobre a possibilidade de prevalecer o consenso na eleição da Câmara. “Acredito que o consenso vai prevalecer, existem vários nomes a serem apreciados, mas será um processo pacífico, não haverá grandes discussões sobre o tema”, disse.

Bethânia declara que sua candidatura continua “firme, forte e operante” e que já articula com aliados: “Alguns colegas já firmaram apoio à minha candidatura, então acredito que minha eleição pode sim, se tornar viável” garante.

O vereador também se diz preparado, se necessário, para votar de acordo com o consenso dos pares da casa “Estou disposto a votar em qualquer um deles sem restrição, assim como também a ter o apoio da Casa para ser eleito. Estou respeitando os outros candidatos e o possível consenso” afirma Bethânia.

Questionado a respeito do provável envolvimento de grupos políticos e do próprio Governo eleito na disputa da Câmara, o vereador descartou essa possibilidade: “A Câmara tem bastante autonomia e o Governo eleito do Estado está envolvido intensamente com a estrutura administrativa das Secretarias e Valuar então, tem tantos problemas no município de Araguaína, que não vejo a possibilidade de envolvimento político no momento”. Bethânia ainda completa que os membros do Legislativo têm trabalhado harmoniosamente, “Ninguém aqui é inimigo de ninguém. Cada um tem seu estilo e idéia de trabalho, mas não vejo isso representar nenhum risco de interferência na eleição”, esclarece.

Sobre a inesperada candidatura da única mulher que exerce nesse momento mandato na Casa, vereadora Terezona (PR), Bethânia demonstra admiração e respeito pela colega e afirma que ela tem competência suficiente para presidir a Câmara. “É muito louvável a vereadora se disponibilizar como candidata, tenho muita admiração como pessoa e vereadora por ela e eu não tenho receio algum de votar nela, se for preciso. Terezona tem uma forma de trabalho mais tímida, mas tem qualificação pra ser presidente dessa Casa” observa.

O vereador Divino Bethânia é conhecido pelos colegas por um perfil algumas vezes radical e quando perguntado sobre a possibilidade de ser analisado negativamente pela sua rígida postura como vereador ele explica “Temos que dar a César o que é de César. Se alguma postura minha foi encarada como radical foi porque a necessidade popular, ou seja, o interesse público, me obrigou a isso” e ainda completa “Uma coisa é estar no plenário, rebatendo, discutindo, criticando, cobrando e outra é ser presidente da Mesa, este tem que saber administrar as discussões e sabendo que são atribuições diferentes devemos separar isso. Portanto, como presidente minhas atribuições mudam, porém minhas idéias, responsabilidade, respeito à Lei, não vão mudar".

Ainda em entrevista, Bethânia, lembrando de sua postura radical com relação às duras críticas direcionadas ao prefeito Valuar Barros (DEM) relacionadas à sua administração, admite que deveria encontrar palavras “menos ofensivas”, o que não significa que ele mudou de opinião com relação à gestão do prefeito. “Eu disse que ele [Valuar] era incompetente e irresponsável, mas eu poderia ter usado palavras menos ofensivas, não que eu concorde com a forma com que Valuar administra...” e ressalta “... Represento o povo, portanto, não posso falar tudo o que vem à minha mente, pra defender os interesses públicos. O problema meu com o Valuar, não é pessoal e sim institucional, minha função é cobrar e fiscalizar o Executivo. Não estou aqui para bajular ninguém”, explica.

Falando ainda sobre a gestão do prefeito Valuar, Bethânia lembrou que a prefeitura tem uma administração com poucos programas aplicados e graves problemas estruturais: “Não estamos preparados, por exemplo, para eventuais fenômenos naturais, como o forte temporal que acometeu a cidade neste domingo e trouxe sérios prejuízos à população. Isso é reflexo da falta de planejamento e busca de aplicação de recursos que sanem esses problemas em nossa cidade”.

Voltando à eleição da Câmara, apesar da confiança e expectativa de ser eleito, Bethânia explica que até o dia da eleição muita coisa poderá mudar: “Se a eleição fosse hoje, acredito que teria suficiência para ser eleito, mas a eleição é quarta e até lá, muita coisa muda. Eu mesmo posso mudar meu voto”, pontuou.





 

AO VIVO