Menu
Busca sexta, 18 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
24ºmin
Assembleia Legislativa - Emendas para saúde
COLUNA

Opinião Formada

"Marmelada" pode ter decido eleição na Câmara Municipal de Araguaína

15 dezembro 2010 - 12h24

No decorrer das semanas que antecederam a votação para eleger a Mesa Diretora que administrará no próximo biênio a Câmara Municipal deVereadores da cidade de Araguaína, quatro candidatos colocaram seus nomes à disposição na disputa: Gideon Soares (PMDB), Divino Bethânia (PP), Gipão (PR) e Terezona (PR) e durante esse período os candidatos, buscavam articular apoio às suas respectivas candidaturas.

Para completar, em entrevista ao Portal O Norte ontem, 14, a vereadora Terezona, afirmou que a eleição da Câmara estava garantida para o seu grupo. Porém, chegado o dia da votação nesta quarta-feira, 15, quando o grupo siqueirista acreditava que tudo estava a seu favor, acontece uma reviravolta.

Minutos antes da eleição, o vereador Elenil da Penha registrou sua chapa que entre os componentes estavam os vereadores Divino Bethânia e Gideon Soares, que abandonaram a disputa para apoiar sua candidatura.

Na base siqueirista, Terezona já havia retirado sua candidatura para apoiar o vereador Gipão, em um acordo feito na madrugada desta quarta-feira, 14: “Recebi uma ligação de lideranças do meu grupo político pedindo pra permanecermos na disputa apoiando Gipão”.

Mas o que definitivamente “pegou de surpresa” o grupo de oposição foi a debandada do vereador Marco Aurélio, Baldão (DEM) que segundo a vereadora Terezona em entrevista exclusiva ao Portal após a eleição, afirmou que ele mudou de lado em última hora: “Até as 2h:00 dessa madrugada, o Baldão estava conosco. Ontem nosso grupo tinha seis votos na Casa: Terezona, Baldão, Cleudo Negão, Alcivan, Gipão e o Gerônimo. Quando chegamos aqui hoje, Baldão disse que não iria mais apoiar”.

Dentro do grupo siqueirista, acredita-se que um dos motivos pelos quais Baldão mudou de lado seria sua ligação com o deputado federal eleito, César Halum, que fez dobradinha na eleição deste ano com o vereador Elenil, então candidato a deputado estadual.

Terezona ainda admite que a decisão do candidato atrapalhou os planos do grupo que em última hora recorreu ao candidato Divino Bethânia, oferecendo a ele a presidência. Este, por sua vez, rejeitou a proposta e decidiu apoiar o então presidente da Câmara Elenil e “Então não tínhamos mais o que fazer”, declarou a vereadora que ainda acrescenta que parte do grupo não concordava com a candidatura de Gipão e por fim, disse que faltou empenho das lideranças de seu grupo.

Essas últimas movimentações feitas pelo grupo da base governista em prol da candidatura de Elenil, foi extremamente decisiva na hora da votação que resultou em sua vitória na disputa. “Com tudo isso, ganhou o Elenil que sabemos que é competente e permanecerá na direção da Casa por mais dois anos” admite Terezona.


 



 

AO VIVO