Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
33ºmax
23ºmin
Prefeitura de Araguaína
REPORTAGEM ESPECIAL

Casal de empresários de Araguaína revela segredo do sucesso e anuncia arrojado projeto de expansão

03 janeiro 2020 - 09h06Por Redação

Pouco mais de 2 anos depois de ganhar destaque no Portal O Norte em reportagem especial sobre empreendedorismo, um casal de Araguaína volta a ser notícia em nosso site para mostrar que foco e determinação são essenciais para o sucesso de um negócio. Vamos rever agora a história do jovem casal Luana Cabral (34 anos) e Thiago Borges (35 anos) que a custo de muito trabalho e dedicação decidiram mudar suas vidas, sonharam alto e deixaram o emprego formal para abrir o próprio negócio investindo em uma empresa que começou do zero e hoje vem conquistando espaço dentro e fora do Tocantins. 

Quando você pensa em ter o próprio negócio, o que vem à sua mente? Independência financeira, flexibilidade de horários para trabalhar e por que não dizer: a possibilidade de deixar um legado? Para muitos isso não passa de imaginação, mas enquanto alguns continuam sonhando, outros decidem “arregaçar as mangas” e empreender. 

Luana e Thiago são casados há 12 anos. Pais de Henrique (11 anos) e Davi (4 anos), eles hoje trabalham exclusivamente com um negócio familiar. Em 2020, comemoram 5 anos de implantação da empresa em Araguaína e estão ganhando espaço no mercado em um ramo que, segundo pesquisas, movimenta milhões por ano. Mas para chegar até aqui, o casal de empresários passou por importantes experiências.

Veia Empreendedora

Corre na veia de Luana o sangue empreendedor. Ela desde muito cedo acompanhou o exemplo dos pais que trabalham como vendedores autônomos e com eles aprendeu suas primeiras lições no ramo de vendas. Algumas delas foram adquiridas trabalhando em uma perfumaria na qual sua mãe e tia eram sócias e depois em uma loja de presentes que sua mãe abriu sozinha e Luana ajudava a administrar.

Família

Luana conheceu Thiago em 2002 quando começaram a namorar. Em 2007 veio o primeiro fruto do casal, época em que recém-casados, decidiram ir morar em São Luís (MA), em busca de novas oportunidades.

Com um filho de sete meses, Luana decidiu que precisava ajudar o marido com as despesas de casa, foi quando conseguiu emprego em um shopping, em uma rede varejista de renome nacional, onde se destacou entre os colaboradores conquistando o cargo de supervisora de lojas.

Oportunidade e Visão

Depois de trabalhar por cerca de três anos como supervisora, Luana foi convidada para fazer parte do quadro de colaboradores de uma das maiores redes de joalherias do Brasil, a Vivara, foi onde ela descobriu sua paixão por joias e adereços: “Simplesmente me encantei pelo universo das pedras e metais”, disse lembrando ainda: “Na época Vivara tinha cerca de 150 lojas e a que eu gerenciava estava entre as dez primeiras do Brasil em vendas. Batíamos todas as metas e ganhávamos premiações como reconhecimento de nossos resultados”.

O Start

Um ano e meio trabalhando na Vivara foi suficiente para borbulhar ideias na mente de Luana. Ela saiu de lá para trabalhar em outra joalheria e começou a revender semijoias para aumentar a renda própria. Mas quando bateu a coragem junto com a vontade de empreender, não deu outra: Luana abriu mão do emprego formal e decidiu que dali em diante seria dona do próprio negócio. Foi quando nasceu a Luah Semijoias.

O Mercado

De acordo com o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), o Brasil possui mais de três mil empresas de semijoias e bijuterias, que juntas faturam em torno de 600 milhões de reais por ano. Segundo dados do instituto, a taxa média de crescimento foi de 115% nos últimos anos.

No Brasil, o segmento é composto em 95% por micro e pequenas empresas e 70% das exportações deste setor, são para países ilustres no cenário mundial, como Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Argentina, Peru e Colômbia.

O mercado continua aquecido e o segmento ganha espaço no cenário mundial. Foram US$ 148 bilhões de dólares em vendas em 2014. A expectativa é que haja um crescimento de até 6% nos próximos anos. Estima-se ainda que as vendas anuais do setor chegarão a US$250 bilhões/ano em 2020, segundo relatório da McKinsey Global Institute.

Segundo o gerente Regional do Sebrae em Araguaína, Joaquim Quinta Neto, no Tocantins são mais de 120 empresas que atuam no ramo de semijoias e bijuterias, sendo que destas, mais de 15% estão em Araguaína. 

Planejamento e Ação

Formada em Administração e Pós-Graduada em Gestão de Pessoas, Luana passou a colocar em prática toda a experiência adquirida no ramo e com o apoio do marido começou a planejar todo o processo de constituição da Micro Empresa.

Mas para começar, Luana também precisava de investimento, sendo assim ela juntou todas as economias que acumulou por 3 anos e vendeu seu carro. Com o dinheiro em mãos, ele pôde então dar o pontapé inicial do projeto.

Mudança

"Atuei cerca de 3 anos em São Luis, quando pela perda de um ente querido resolvemos voltar para Araguaína, nossa cidade Natal”, disse Luana que não desistiu do negócio e deu continuidade ao projeto na cidade tocantinense.

Desafios e Conquistas

A jornada não é nada fácil e requer coragem diante dos desafios de quem quer empreender”, observa Luana destacando que apesar disso ela ama o que faz e se sente realizada em poder colher os frutos de seu projeto profissional.

Luana Cabral revela que um dos segredos para manter o desenvolvimento da empresa é o planejamento constante: “Sempre tivemos um plano de negócios bem definido e isso nos ajudou a manter o foco e contornar as dificuldades”.

Capacitação e Qualificação

A busca de conhecimento e qualificação profissional faz parte da jornada empreendedora de Luana Cabral, que através de cursos e treinamentos em instituições como o Sebrae procura aperfeiçoar técnicas e habilidades especialmente no campo gerencial. “Tenho convicção de que precisamos estar abertos a oportunidades mas a busca de conhecimento também é essencial pra nos mantermos atentos e competitivos”, diz.

Geração de Renda

Em 2017 quando mostramos a história da Luah Semijóias, a empresa contava com mais de 100 consultoras em atividade. Dois anos depois, esse número mais que dobrou e hoje a Luah conta com mais de 400 consultoras atendendo os estados do Tocantins, Pará e Maranhão, levando os produtos ao consumidor final.

Pautamos sempre em manter uma relação de confiança com nosso cliente, estar em contato com cada consultora e entender suas demandas”, diz Luana destacando que um dos diferenciais da Luah é que suas consultoras não precisam investir dinheiro para começar a trabalhar: “Com o processo de análise do cadastro aprovado, nossas consultoras já começam a vender os produtos em consignação, garantindo uma efetiva e prática geração de renda. Temos consultoras que vivem exclusivamente desse trabalho, porque nossa forma de atuação é uma via de mão dupla, onde prezamos em dar um retorno satisfatório para quem trabalha conosco", garante afirmando que os lucros para quem decide trabalhar com a Luah semijóias podem chegar a 100%. 

(Foto: Luah Semijoias)

Varejo e Expansão

2017 representou um marco para empresa com a inauguração do novo “Espaço Luah” em Araguaína, um local amplo preparado pra atender com mais comodidade as vendas no varejo.

Em 2018, a loja comemorou uma grande conquista que foi a abertura de primeira filial em São Luís do Maranhão. 

Léa Lima, franqueada da Luah Semijóias em São Luíz (MA). 

O anúncio da primeira franquia foi feito durante o "Luah Day", evento anual criado para reunir as consultoras da marca, celebrar parcerias, anunciar projetos futuros e premiar as representantes que foram destaque em vendas nos últimos 12 meses. 

Luah Day de 2018. (Foto: Arquivo Luah Semijoias)

2019 também foi um ano de muitas conquistas e mudanças importantes para a família Luah. A evolução da marca foi uma delas e em cores e formas deu nova vida ao projeto empresarial. "Um trabalho de excelência do especialista em construção e posicionamento de marcas, Will Belchior. O resultado surpreendeu e ficamos muito satisfeitos", afirmou o empresário Thiago Borges. 

O ano fechou com chave de ouro com a abertura da terceira loja que foi instalada em Palmas no último dia 17 de dezembro. "Estar presente na capital do nosso Estado com certeza foi um grande passo que decidimos dar em 2019. Foi com muito orgulho que abrimos as portas da loja e acreditamos que o investimento é promissor!", afirma Luana bastante otimista destacando que tudo tem sido realizado com os pés no chão: "degrau por degrau estamos conquistando nosso espaço no mercado".

Mesmo satisfeitos com os resultados, o casal quer mais e garante que no ano de 2020 a Luah Semijóias vem com tudo: "Estamos planejando a implantação de mais uma loja da marca que em breve vamos anunciar todos os detalhes além disso, nosso projeto de expansão para mais Estados está a todo vapor", revela Luana Cabral acrescentando que um outro importante projeto da marca é a exportação de produtos para a América do Sul e outros continentes. 

“O objetivo é expandir ainda mais nosso trabalho”, diz entusiasmada a empresária que hoje conta com o apoio exclusivo do marido, que em 2017 pediu demissão da empresa onde trabalhava como vendedor de automóveis para se dedicar 100% ao negócio. “Ele sempre acreditou e sempre esteve ao meu lado no projeto. Agora mais do que nunca!”, disse satisfeita.

Thiago Borges tem consciência de que o sucesso não se alcança sozinho e faz questão de reconhecer o esforço da equipe e das consultoras: "Todos sem dúvida tem papéis importantes nessa jornada. Somos uma família e vamos crescer juntos!".

(Foto: Luah Semijoias)

Redes Sociais

Luana conta que um dos recursos fundamentais para o sucesso do negócio são as redes sociais. "Não abrimos mão de usar uma ferramenta tão importante para o nosso trabalho. É através delas que nos comunicamos diretamente com consultoras, consumidoras e temos a oportunidade de apresentar nossos produtos pra quem ainda não conhece" e confessa: "No princípio tinha muita vergonha de aparecer em vídeos falando sobre a Luah, achava que não conseguiria mas a prática leva à perfeição e hoje me sinto super à vontade para conversar com nossos seguidores que considero como amigos mesmo".

A empresária usa as redes sociais para interagir de todas as formas possíveis e relevantes com seu público e fala da importância de reconhecer a força que as redes sociais tem. "É incontestável que hoje as redes sociais dominam e quem sabe usar essa ferramenta com precisão e inteligência não tem como ficar para trás", diz acrescentando que parcerias com influenciadores e canais de comunicação fazem parte do processo de reconhecimento da marca, mas observa: "Nesse sentido acredito que é preciso ser seletivo e acima de tudo realizar um trabalho de excelência, dedicação e respeito com quem está envolvido, do contrário, o tiro certamente vai sair pela culatra".

Amor ao que faz

Mas empreender tem seu preço. A intensa dedicação para ver o negócio crescer traz responsabilidades e desafios diários: “Não sou apenas empresária. Sou filha, mãe, esposa e a gente tenta se equilibrar para manter a estabilidade em nossos relacionamentos pessoais”, diz Luana.

(Fotos: Arquivo Pessoal)

Mulher de negócios, Luana ainda faz uma importante observação: “A gente não tem hora para trabalhar e quando você se dedica ao negócio seu, que você ama, a vigilância para tudo dar certo é constante” e completa se referindo ao esposo: “Mas aqui vem uma das principais vantagens de você ter um parceiro trabalhando ao seu lado: nós sonhamos juntos, enfrentamos obstáculos juntos, construímos juntos. Claro que às vezes fica difícil separar a esposa da sócia e vice versa [sorriu] mas a gente tenta e tudo vai se alinhando”, conclui. 

(Foto: Arquivo Pessoal)

*Com informações do Sebrae Tocantins e Revista Exame

AO VIVO